Evento realizado

Alimentaria & Horexpo Lisboa 2017 foca-se na Inovação, Produção Nacional, Saúde e Bem-Estar

A edição de 2017 da Alimentaria & Horexpo Lisboa – Salão Internacional da Alimentação, Hotelaria e Tecnologia para a Indústria Alimentar vai ter lugar na FIL nos dias 4, 5 e 6 de junho e apresenta-se com um novo posicionamento, no qual a Inovação, a Saúde e o Bem-estar, a Produção Nacional serão conceitos a desenvolver.

De acordo com a organização do evento, FIL, em parceria com a Alimentaria Exhibitions, este posicionamento estratégico vai permitir trazer à Alimentaria & Horexpo Lisboa temas atuais e relevantes para o setor possibilitando novas abordagens aos desafios recentes das empresas da alimentação, da restauração e da hotelaria. Wellness & Health, Nutrição, Alimentação do Futuro, Nova Geração de Consumidores, Origens e Produção Nacional, entre outros, serão alguns dos eixos que irão marcar esta edição.

A Alimentaria & Horexpo Lisboa 2017 apresenta-se assim como o local de negócios e networking de todos os profissionais do setor, bem como um palco aberto ao debate e discussão. É o espaço de negócio privilegiado para o mercado interno e para o mercado externo, este ano sob o mote ‘Vender Mais, Conhecer Novos Mercados e Captar Novos Clientes’.

Para além de cobrir todo o mercado português, a Alimentaria & Horexpo Lisboa é uma ponte natural para o comércio da indústria alimentar com os países de influência portuguesa onde se movem mais de 250 milhões de potenciais consumidores, com os mercados europeus e outros internacionais onde se desenvolvem contactos e acções específicas.

Outra das fortes apostas da organização é o reforço do Programa de Hosted Buyers, dirigido exclusivamente a compradores estratégicos internacionais, importadores e distribuidores de grandes superfícies/supermercados, lojas de delicatessen e cadeias de hotelaria e restauração. Este é um programa desenvolvido em parceria com entidades como a Portugal Foods, a Fipa, a AHRESP, entre outras, aportando o seu know-how e experiência e alinhando esta linha de ação para as empresas que pretendem iniciar ou alargar a sua presença no exterior.