Ambiente

Quercus e Urban Sketchers Portugal lançam desafio

A Quercus fez uma proposta aos Urban Sketchers Portugal (USkP), associação que promove o desenho em cadernos ou diários gráficos, no sentido de lançar o desafio de desenhar as ervas espontâneas em ambiente urbano, a qual foi aceite.

A Quercus tem promovido o abandono do uso de glifosato e outros herbicidas químicos de síntese nas localidades de Portugal, pelo impacto negativo na saúde e no ambiente, através da campanha Autarquias sem Glifosato/ Herbicidas. Considera a Associação que, além de existirem alternativas amigas do ambiente ao uso de herbicidas, há também a necessidade de alterar mentalidades da população face às ervas espontâneas em espaço urbano, tendo sido essa aliás uma das conclusões do “Encontro Nacional Alternativas aos Herbicidas – Exemplos e Testemunhos” promovido pela Quercus a 30 de março passado em Lisboa.

Segundo aquela organização,  muitas ervas espontâneas têm valor estético, encontrando-se um pouco por todo o lado, como caleiras de árvores, bermas ou jardins e em várias cidades da Europa já são assumidas como parte do espaço público. Assim, a Quercus fez uma proposta aos Urban Sketchers Portugal (USkP), associação que promove o desenho em cadernos ou diários gráficos, no sentido de lançar o desafio de desenhar as ervas espontâneas em ambiente urbano, a qual foi aceite.

O movimento dos Urban Sketchers é alicerçado num manifesto coletivo próprio,e está em plena expansão em Portugal, tendo já realizado inúmeras iniciativas coletivas por todo o país e numerosos desafios de desenho.

O presente desafio é aberto a participantes de qualquer localidade portuguesa e decorre durante o mês de maio. Dos desenhos enviados pelos participantes será feita uma seleção para uma futura exposição itinerante da Quercus com os USkP. Para saber mais aqui.

Deixe um comentário