Hortofruticultura

Belchim apresenta novo herbicida de pré-emergência para controlo de infestantes de folha larga e gramíneas

A cultura da batata tem uma relevante importância social e económica nas regiões onde é produzida, até porque falamos do quarto alimento mais consumido no mundo e Portugal não é exceção.

Dados do GlobalAgrimar, reportados a 2013, indicavam que a área de produção nacional concentrava-se 41 % na região norte, 29% na região centro e 27 % no vale do Tejo. Foi na Península de Setúbal que a Belchim Portugal nos deu a conhecer a sua mais recente novidade para esta cultura, através da visita a três campos de ensaios demonstrativos de três produtores.
Refira-se que sendo a Belchim uma empresa belga, mais de metade da sua gama incide na cultura da batata.

Perante a superfície que a cultura ocupa em Portugal a empresa dedica particular significado à procura de soluções inovadoras que ajudem à melhoria da produção. Além disso, com a constante saída de substâncias ativas do mercado a aposta da multinacional belga tem sido em substâncias com uma vida útil longa, agora traduzida no produto “Proman”, um herbicida de pré-emergência para controlo de infestantes de folha larga e gramíneas. A base é o metobromurão, uma substância ativa da família das ureias, de acordo com a explicação de Rui Martins, responsável de Desenvolvimento e Marketing da Belchim que foi nosso anfitrião nesta reportagem com Georgina Rodrigues, técnica da empresa responsável pelo Oeste, Ribatejo e Península de Setúbal.

Para ler na íntegra na Voz do Campo n.º 205 (junho 2017)

Deixe um comentário