Desenvolvimento Local

Câmara de Guimarães lança incubadora rural para gerir bolsa de terras

No âmbito da promoção de Projetos Inovadores e Pioneiros, a Câmara Municipal de Guimarães propõe-se dinamizar uma Incubadora de Base Rural, um instrumento que pretende impulsionar empreendedores, que não dispondo de recursos pretendem transformar ideias em negócios.

A cerimónia de lançamento aconteceu hoje no Laboratório da Paisagem, e contou com a presença do presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, e do consultor e empresário agrícola, José Martino, um dos principais impulsionadores deste projeto.

“A principal característica inovadora é a disponibilização de Terras através de um Banco e Bolsa de Terras”, afirmou José Martino. O Município de Guimarães dispõe-se através do Banco de Terras a arrendar terrenos agrícolas e florestais, cujos proprietários, de forma voluntária, os coloquem para subarrendamento.

“Este instrumento de desenvolvimento rural pretende ajustar o desequilíbrio entre a dimensão das propriedades e as dimensões de economia de escala, quer para atividades agrícolas quer florestais”, acrescentou José Martino, sublinhando que desta forma, “esta incubadora irá potencializar a moderna forma de gestão sendo um instrumento eficaz de prevenção de fogos e incêndios florestais, já que limita a massa combustível e promove o desenvolvimento de mosaicos intercalados de agricultura e floresta”.

A Incubadora de Base Rural procura afirmar-se como uma estrutura de fomento do empreendedorismo qualificado e criativo nas áreas de produção agrícola, florestal, indústria agroalimentar, serviços conexos e tecnologia aplicada, disponibilizando, para o efeito, um conjunto de serviços e apoios de cariz imaterial, complementado por um banco e uma bolsa de terras.

À semelhança de uma incubadora de empresas generalista, a Incubadora de Base Rural concentra em si um conjunto de infraestruturas e serviços integrados e uma estrutura de recursos humanos dedicada ao apoio de promotores de ideias e planos de negócio, acompanhando-os desde a definição da ideia até ao lançamento do projeto.

É objetivo central da Incubadora ajudar e apoiar os proponentes de projetos de empreendedorismo de base rural, disponibilizando-lhes meios e condições favoráveis à transformação de ideias e projetos inovadores em planos de negócios e estes em organizações empresariais de sucesso.
Guimarães afirma-se assim, à escala nacional, como um polo de atração das iniciativas empreendedoras de base rural, providenciando para tal as melhores condições de suporte (incubação) para o desenvolvimento, aceleração e consolidação das mesmas.

  • Foto site LAP