Opinião

Benvindo Maçãs, INIAV

(Colóquio “InovCereais”- junho 2017)

A primeira mensagem transmitida por Benvindo Maçãs à plateia é que não podemos descurar em
nada a produção de cereais, de todos eles. E, do ponto de vista da investigação, no caso concreto
dos cereais, há muitos anos que o INIAV tem vindo a situar-se com a indústria, nomeadamente
com a Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja, que introduziu o modelo da Lista de
Variedades Recomendadas, no sentido de reduzir o número de variedades e aumentar a quantidade
e qualidade dos lotes.
Sobre o trigo abordou o trabalho com a ANPOC e o Clube Português de Cereais de Qualidade,
resumindo estar demonstrado que temos qualidade para produzir aquilo que a natureza permite e
dentro dos padrões disponíveis. Obviamente existe a obrigação e o desafio de continuar a fazer
com que a produção se intensifique, de forma sustentável com objetivo de aumentar o nível de
auto-aprovisionamento dos cereais em Portugal.

Benvindo Maçãs, Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária