Formação Vinha & Vinho

Projeto europeu estuda alterações climáticas na vinha

Projeto VISCA reúne em Portugal vários players do setor para desenvolver soluções para a viticultura face às alterações climáticas

Sendo a agricultura uma atividade altamente dependente da temperatura, radiação solar e água torna-se muito suscetível às alterações climáticas. A produção de uva não difere de outras atividades agrícolas, pelo que as mudanças nos padrões do clima e da meteorologia ameaçam a produção de uvas de qualidade – alterações na qualidade e quantidade e alterações nas concentrações de ácidos e açúcares – com repercussões diretas no setor vitivinícola. Por estes motivos, a Symington integra o VISCA – Vineyards’ Integrated Smart Climate Application, um projeto de investigação e desenvolvimento europeu.

O VISCA é cofinanciado ao abrigo do programa Horizonte 2020, por um período de três anos. O projeto arrancou em maio de 2017 e proporcionará um Sistema de Serviço de Clima (Climate Service – CS) e de suporte à tomada de decisão (Decision Support System – DSS), integrando especificações de clima, agrícolas e aquelas que forem definidas pelos utilizadores finais de modo a desenvolver estratégias de adaptação de curto e médio prazo às alterações climáticas. O VISCA é validado por demonstrações reais com os utilizadores finais em três locais de demonstração em Espanha, Itália e Portugal.

Esta investigação é constituída por membros de áreas variadas, compreendendo utilizadores finais, onde se inclui a Symington que fornecerá um dos três campos de ensaio para o desenvolvimento do projeto e dará o feedback que influenciará a configuração final da ferramenta. O VISCA teve ontem a sua primeira reunião geral na sede da Symington Family Estates, em Vila Nova de Gaia, onde os parceiros apresentaram o ponto de situação do projeto e as metas alcançadas nos primeiros seis meses, e abordaram os desafios, os riscos possíveis, bem como as próximas atividades programadas do projeto.

Já hoje (terça-feira) e amanhã (quarta-feira) estão agendadas várias iniciativas com os parceiros – onde se inclui a espanhola Codorniu e a italiana Mastroberardino –, integradas no 1º Workshop de Stakeholders VISCA. No primeiro dia, a Quinta do Bomfim (propriedade da Symington no Pinhão) recebe os membros do painel de conselheiros do projeto e outros utilizadores finais convidados para ser apresentado o projeto e o consórcio. De seguida, decorrerá uma sessão de brainstorming e uma discussão sobre como as alterações climáticas estão a afetar os diferentes setores da agricultura, incluindo a viticultura, com o objetivo de se reunir mais dados sobre as necessidades dos end-users.

O primeiro dia termina com uma visita ao centro de visitas da Quinta do Bomfim. No segundo dia do workshop, os participantes terão uma sessão de treino nas maquetes primárias da ferramenta VISCA e uma visita guiada virtual através das suas principais funcionalidades. Este momento permitirá reunir todo o feedback dos participantes para introduzir melhoramentos na ferramenta.

Mais informações aqui.