Agroalimentar Formação

Produtores visitaram Laboratórios da UAlg

A Odiana levou os produtores do Baixo Guadiana até à Universidade do Algarve. O objetivo foi claro, primeiro que tudo conhecer, depois promover a partilha de conhecimentos entre investigadores e produtores e, por conseguinte, o fomento de novos projetos de investigação, porque aumentar a competitividade das empresas é a grande meta da Odiana.

No âmbito do projeto “Choose our Food” e em parceria com a Universidade do Algarve/CRIA – Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia, a associação Odiana organizou  uma visita aos Laboratórios MeditBio, nos polos da Penha e Gambelas. Uma iniciativa que pretendeu promover a partilha de conhecimentos, entre investigadores e os produtores dos Territórios do Baixo Guadiana, a disseminação de boas práticas e o constante fomento de novos projetos de investigação.

Foi um dia bastante preenchido para os 8 produtores que partiram do Baixo Guadiana rumo à Universidade do Algarve, em Faro. Entre os produtos representados constaram os frutos secos, hortícolas, plantas aromáticas, enchidos, olivicultura e o mel.

O programa teve início logo pela manhã, com a visita às instalações dos Laboratórios MeditBio – Departamento de Engenharia Alimentar, Campus da Penha, nomeadamente aos Laboratórios de Enologia; Processamento de Alimentos e Análise Sensorial; Química e Alimentos Funcionais/Nutracêuticos; e por fim, o Laboratório de Segurança Alimentar e Microbiologia. Aqui houve oportunidade dos produtores conhecerem as infraestruturas, maquinarias, equipamentos, metodologias, produtos inovadores e até visitar os Gabinetes de Provas de produtos lançados na Universidade.

A visita prosseguiu para Gambelas, onde os produtores tiveram oportunidade de visitar os Laboratórios de Pós-Colheita, Nutrição Vegetal, Produtos Naturais e  de Biotecnologia Vegetal.

Ainda a Visita ao Horto, Complexo de Estufas, uma Unidade Pedagógica e de Investigação da Faculdade de Ciências e Tecnologia, com cerca de 1 hectare com equipamentos de apoio aos cursos e a programas de investigação, integrando áreas de experimentação/ ensino e um complexo de 8 estufas.

Na parte da tarde a visita à empresa “Dias de Aromas”. Um projeto que surgiu em 2013 e dedica-se à produção de plantas medicinais e condimentares, tendo a sua exploração agrícolas no Cerro do Monteiro – Murta no Concelho de Faro, que conserva algumas espécies autóctones de ervas aromáticas, características do Algarve.

O balanço geral foi “ótimo” atesta Valter Matias da Associação Odiana. “Conseguimos reunir um conjunto de empresários, uns com instalação efetuada outros em vias de, e abrimos-lhes as portas da Universidade do Algarve para potenciar parcerias e desenvolver projetos inovadores”, garante justificando que “esta foi uma forma útil de aproximar o tecido produtivo aos investigadores, isto porque muitos deles desconheciam as instalações e o facto da UAlg prestar serviços aos privados”. Quanto aos produtores, mostraram-se “muito satisfeitos e muito participativos na visita”, diz Valter Matias, garantindo que “foram feitos importantes contactos e existem já alguns projetos de futuro que incontornavelmente passarão pela Universidade do Algarve”.

Esta visita foi uma das várias atividades que a Odiana tem em carteira no âmbito do projeto “Choose our Food”, o qual pretende qualificar, valorizar e promover o património de saberes e sabores ancestrais. Recorde que o projeto «Choose our Food» pretende maximizar o potencial dos recursos naturais e produtos regionais do território de Baixa Densidade do Baixo Guadiana. O projeto é promovido pela Odiana e surge através de candidatura ao SIAC (Sistema de Apoio a Ações Coletivas), PO CRESC Algarve 2020 – Qualificação – Baixa Densidade cofinanciado pelo Portugal 2020 e União Europeia através do FEDER.