Agropecuária

ACOS e CEBAL satisfeitos com o reconhecimento obtido no Prémio Empreendedorismo e Inovação

A ACOS candidatou o projecto “GEN-RES Alentejo – Utilização da Genómica na Selecção de Ovinos Resistentes a Parasitas e Peeira no Alentejo” e o CEBAL o projecto “CistusRumen – Utilização Sustentável da Esteva (Cistus Ladanifer L. ) em Pequenos Ruminantes – Aumento da Competitividade e Redução do Impacto Ambiental” ao Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola.

Esta iniciativa do CA , em parceria com a INOVISA, e que já vai na 4ª edição, visa  incentivar  o empreendedorismo e inovação,  premiando os casos de sucesso a nível nacional, nas áreas da agricultura, agro-indústria e floresta.

A cerimónia de entrega de prémios decorreu no dia 12 de dezembro no Auditório do Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa. De acordo com a organização foram recebidas  80 candidaturas nas várias categorias (Cereais, Floresta, Hortofruticultura, Produção Animal e Inovação em Colaboração) tendo os projetos submetidos pela ACOS e CEBAL sido 2 dos 3 finalistas na categoria  Produção Animal.

O projeto GEN-RES Alentejo é coordenado pela ACOS e tem como parceiros o CEBAL, a Universidade de Évora e o INIAV. Tem como objectivo principal o desenvolvimento de ferramentas genéticas que permitam apoiar os criadores de ovinos na selecção de animais resistentes a parasitoses e à peeira, duas enfermidades com impactos económicos e ambientais negativos nas explorações do Alentejo.

O projeto  CistusRumen, coordenado pelo CEBAL, visa o desenvolvimento de estratégias alimentares recorrendo à utilização de esteva e taninos condensados de esteva com o objectivo de melhorar a saúde e bem-estar dos animais e a qualidade dos produtos (carne e leite) em ovinos e caprinos, e tem como parceiros o INIAV,  a Universidade de Évora, a Universidade de Aveiro, a Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa e a ADPM.

Em comunicado as duas entidades reforçam que o reconhecimento obtido no âmbito deste concurso é um estímulo para as equipas dos projetos continuarem a apostar em projectos de investigação e desenvolvimento com relevância para o nosso território, assim como para a transferência do conhecimento para os criadores de ovinos e caprinos do Alentejo.