Opinião

“O segredo está no equilíbrio entre o crescimento da planta e a frutificação”

Durante o Colóquio Nacional de Produtores de Mirtilo que decorreu em novembro último em Mangualde.

É necessário promover um equilíbrio entre o crescimento da planta e a respetiva frutificação. A fertilização é apenas uma das operações que não resolve outros problemas da produção, por isso aconselho que a cultura seja seguida de perto com registo de todas as ocorrências para se saber o momento exato de atuar, porque é aí que reside a centralidade da questão.

Um dos problemas mais comuns no mundo é o facto de o pH não estar ajustado às necessidades das plantas de mirtilo, para além das aplicações de azoto serem desajustadas (por serem aplicadas em período incorreto ou sob a forma incorreta, sabendo-se que o mirtilo tem preferência pela absorção de azoto amoniacal).

Em relação à poda que varia consoante as cultivares e o momento, defendo que deve ser feita quando as plantas estão completamente dormentes. O objetivo é promover o estabelecimento da planta e que a mesma cresça mais rápido, balancear o crescimento vegetativo e a frutificação de modo a obter um rendimento sustentável e com fruta de alta qualidade.

Bernardine Strik, Universidade de Oregon – Estados Unidos da América