Agroalimentar

Católica-Porto revela vencedores do concurso de inovação agroalimentar

Iniciativa da Escola Superior de Biotecnologia aposta na transferência de conhecimento entre a investigação no setor agroalimentar e a indústria

 É já a 9 de fevereiro que a Escola Superior de Biotecnologia (ESB) da Católica-Porto revela os projetos vencedores da segunda edição do BIOTECH_agrifood INNOVATION – concurso que visa selecionar ideias inovadoras para o setor agroalimentar e apoiar a sua transformação em projetos de negócio. A iniciativa distingue-se pela aposta da transferência de conhecimento entre a investigação no setor agroalimentar e a indústria.

Este ano, e após receber dezenas de propostas, a instituição selecionou seis projetos, que disputam, agora, os prémios “+Inovação” e “+Potencial”. O PhytoBerm – centrado na biorremediação para a criação de ecossistemas sustentáveis a nível ambiental, social e económico em solos afetados por atividades industriais antigas – é apenas um dos exemplos a concurso. Saliente-se, ainda, o Aquaval, que pretende integrar reatores de biomassa granular compactos e tanques de produção de bivalves no tratamento de água, de modo a que esta atinja um nível de qualidade para reciclagem/reutilização na instalação de produção ou descarga direta em fontes naturais.

Sessão de encerramento conta com a presença da PortugalFoods

O projeto VeggyFlours pretende utilizar subprodutos de culturas vegetais com impacto em Portugal – tomate, uva ou azeitona – para criar alimentos funcionais, nomeadamente farinhas de alto valor nutricional. Já o projeto Sal Verde – Be healthy aposta na produção da salicórnia, uma planta comestível e medicinal, que poderá ser usada como um substituto do sal. Os dois últimos projetos centram-se, por sua vez, na esterilização de materiais biológicos sensíveis, destacando-se por apresentar um processo de esterilização inovador (Criticalster) e na associação de nanopartículas a filmes orais para libertação de compostos bioativos (Oraleaf). Neste último caso, refira-se que o Oraleaf pretende utilizar esta tecnologia para desenvolver filmes orais com cafeína.

A sessão, que está agendada para as 14h00, conta com a participação de Célia Manaia (vice-presidente do Centro Regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa) e de Eduardo Cardoso (coordenador do Programa Biotech Innovation), que têm a seu cargo a abertura do evento. À apresentação final dos projetos, segue-se um painel de debate que tem como tema as oportunidades e desafios da inovação do setor agroalimentar. Deolinda Silva – diretora executiva da PortugalFoods – é responsável pela moderação do painel que conta com a participação do professor catedrático Emídio Gomes, de Sofia Vieira da Silva (diretora do departamento de Investigação, Desenvolvimento e Qualidade da Imperial) e de Mabílio de Albuquerque (fundador e CEO da Nata Pura). A entrega dos prémios está agendada para as 17h30. O evento decorre no campus Asprela da instituição.