Evento realizado Rega

Regantes investem em energia solar rumo à Neutralidade Carbónica

Motivadas pela sustentabilidade nos sistemas de abastecimento de água aos agricultores, as Associações de Regantes estão a implementar medidas de gestão eficiente da água e da energia em regadio.

Um dos exemplos mais recentes é o investimento que está a ser realizado pela Associação de Beneficiários da Obra de Rega de Odivelas-ABORO em duas centrais fotovoltaicas para produção de energia solar, que será usada para autoconsumo nas estações de bombagem dos reservatórios do Marmelo e do Monte Branco, no concelho de Ferreira do Alentejo. Estas centrais possuem uma potência global de 504 kWac e uma produção anual estimada de 852.00 kWh, o que se traduzirá numa redução de cerca de 70.000 €/ano nos seus custos energéticos.

O investimento na construção destas duas centrais representa um investimento de cerca 540.000 €, que será apresentado numa sessão técnica no dia 16 de maio, pelas 9h45, no auditório do edifício sede da ABORO, em Ferreira do Alentejo.

Na mesma sessão será divulgado um novo sistema de apoio à tomada de decisão das Entidades Gestoras dos aproveitamentos hidroagrícolas, que permite obter ganhos de eficiência e económicos na gestão da água e da energia em todos os perímetros de rega do país. Este sistema está a ser desenvolvido pelas Associações de Regantes em parceria com o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), Universidade de Évora, INIAV e COTR.

«Os agricultores regantes estão cientes de que a água é um recurso valioso que deve ser gerido da forma mais eficiente possível, gerando uma baixa pegada de carbono. As associações de regantes representadas pela FENAREG estão a investir no presente para obter ganhos de eficiência no uso da água e da energia no futuro, garantindo a sustentabilidade do setor agrícola e o respeito pelo meio ambiente», afirma José Nuncio, presidente da FENAREG.