Opinião Política Agrícola

Eduardo Dinis, sobre os cortes da PAC

O facto de Portugal não ter cortes no primeiro pilar é porque já está a usufruir da convergência.

É importante manter os pagamentos ligados, sendo que cerca de 74% de todos os pagamentos ligados na Europa referem-se à pecuária extensiva, o que acontece também em Portugal.

Eduardo Dinis, GPP

Mais na edição impressa de junho’18