Cereais Política Agrícola

Produtores satisfeitos com aprovação da Estratégia para os Cereais

Em comunicado os produtores de  Cereais congratulam-se com a aprovação da Estratégia Nacional para a Promoção da Produção de Cereais pelo Governo, aprovada numa Resolução do Conselho de Ministros.

Diz a nota que “o objetivo da Estratégia é atingir, num horizonte de 5 anos, um grau de auto-aprovisionamento em cereais de 38%, correspondendo 80% ao arroz, 50% ao milho e 20% aos cereais praganosos (aveia, cevada, trigo e triticale).
Numa altura em que o nosso país tem um grau de auto-aprovisionamento de cereais dos mais baixos da Europa e que o setor dos cereais atravessa uma das suas crises mais sérias de sempre, fruto dos baixos preços pagos à produção, esta iniciativa do Governo, constituiu para nós produtores de cereais um sinal de alento para enfrentarmos a responsabilidade que nos cabe – aumentarmos o grau de auto-aprovisionamento de cereais do nosso país”.
De entre as 20 medidas identificadas neste documento, os produtores, representados pelas suas organizações: ANPOC, AOP e ANPROMIS, destacam algumas das que julgam mais emblemáticas: a criação da marca “Cereais de Portugal”; a constituição de uma Organização Interprofissional e de uma Agenda de Inovação para o setor e a promoção da capacitação técnica das Organizações de Produtores de cereais, com vista a aumentar a transferência de conhecimento para os agricultores.
“Apesar de termos consciência do árduo trabalho que ainda temos pela frente, sentimo-nos com uma força acrescida para continuarmos a colaborar com o Ministério da Agricultura na implementação desta Estratégia, em prol da necessária competitividade técnica e económica dos produtores de cereais em Portugal”, terminam.