Hortofruticultura

Frutalmente prevê produzir 4500 toneladas de fruta em 2018

A Frutalmente prevê produzir 4500 toneladas de fruta em 2018, um aumento de mais de 50% em comparação com o ano anterior.

Com o objetivo de produzir e vender um leque alargado de produtos para conseguir oferecer fruta nacional durante os 12 meses do ano, a Frutalmente tem atualmente perto de 300 hectares em produção, um crescimento de 30% face a 2017, faz saber em comunicado.

Reconhecida como Organização de Produtores, a Frutalmente conta com 19 acionistas produtores localizados nas regiões do Ribatejo, Oeste e Alentejo.

“Além do crescimento de 30% da produção de uva de mesa, produto que esteve na génese da Frutalmente, a produção de fruta de caroço e figos aumentou de forma significativa, de 500 toneladas para perto de 1500 toneladas”, pode ler-se no documento.

Nos últimos anos, a Frutalmente tem diversificado as culturas e já tem no mercado nove tipos de fruta diferentes. Além da uva de mesa, o seu principal produto, que corresponde a cerca de 70% da sua produção, a Frutalmente produz e vende alperces, ameixas, pêssegos, maçãs, romã, peras rocha, diospiros, figos e, mais recentemente, bagas goji. Nos planos está uma maior diversificação de produtos. Em breve terá também morangos produzidos em hidroponia.

“Somos uma organização de produtores com a perspetiva de ajudar a produção a ser rentável. Acreditamos que há espaço para um aumento da produção nacional e para colocar mais fruta portuguesa no mercado”, afirma Mário Rodrigues, diretor executivo da Frutalmente.

Atualmente a larga maioria da produção é vendida na grande distribuição, mas a Frutalmente também quer reforçar presença no comércio tradicional.