Investigação Sanidade vegetal

Soluções inovadoras contra pragas e doenças na agricultura

Fundação para a Ciência e a Tecnologia dá luz verde a laboratório de soluções inovadoras contra pragas e doenças na agricultura

Na sequência do seu crescente compromisso com o desenvolvimento do país, a Universidade NOVA de Lisboa viu aprovado, pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), o laboratório colaborativo que vai desenvolver soluções inovadoras contra pragas e doenças na agricultura.

Após avaliação por um painel internacional, o projeto obteve a classificação máxima (15/15) da FCT. O InnovPlantProtect nasce, assim, em Elvas, no Alentejo.

Numa lógica de mercado, e em parceria com instituições públicas e privadas, nacionais e estrangeiras, este centro vai desenvolver soluções inovadoras de base biológica para a proteção das culturas mediterrânicas e novos métodos de deteção e rastreio de pragas e doenças, responsáveis pela perda anual de 40% da produção agrícola mundial.

O rendimento das culturas fica ainda mais comprometido pelas alterações climáticas e quando muitos dos fitofármacos atualmente utilizados forem removidos do mercado, tal como planeado pela União Europeia. Torna-se, assim, fundamental encontrar soluções mais sustentáveis, com menor impacto negativo nos agroecossistemas e na biossegurança, e dirigidas às culturas Mediterrânicas.

O InnovPlantProtect vai ser instalado no Campus do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), em Elvas, e deverá contratar 50 cientistas até ao quinto ano de funcionamento. Este é um projeto que contribui para a competitividade do setor agrícola nacional, sustentabilidade ambiental, densificação do território, criação de emprego altamente qualificado e desenvolvimento socioeconómico da região.

O laboratório colaborativo junta a unidade de investigação GREEN-IT (coordenada pelo ITQB NOVA), três outras unidades da Universidade NOVA de Lisboa (NOVALINCS, UNINOVA-CTS e MagIC), o laboratório de Estado INIAV, as empresas Bayer, Syngenta e Fertiprado, a Câmara Municipal de Elvas, o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo, a Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo, a Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais, a Federação Nacional das Organizações de Produtores de Frutas e Hortícolas e a Casa do Arroz.