Empresas & Produtos

Como é que as microalgas podem ajudar a otimizar a produção de pimento?

A AlgaEnergy anuncia que um estudo independente realizado pelo iMiDRA – Instituto Madrileno de Investigação e Desenvolvimento Rural, Agrário e Alimentar – demonstra a maior eficácia dos bioestimulantes de microalgas AgriAlgae® na cultura do pimento.

A nota enviada pela AlgaEnergy revela que Espanha é o quinto maior produtor mundial de pimento e o primeiro da Europa, por isso o país situa-se na liderança de rendimento desta cultura por metro quadrado. Não é em vão que um em cada quatro pimentos produzidos na União Europeia são cultivados em Almeria (Espanha). Neste contexto, o setor produtivo exige soluções à indústria auxiliar que ajudem a aumentar a sua competitividade para consolidar o seu domínio no mercado mundial do pimento.

Para esse efeito, depois de estudos rigorosos, o prestigiado Centro de Investigação Alimentar iMiDRA concluiu que os resultados obtidos utilizando os bioestimulantes agrícolas de microalgas AlgaEnergy são muito superiores aos obtidos com outros bioestimulantes de referência no mercado.

O estudo, projetado com significado estatístico e realizado pelo iMiDRA nas suas próprias instalações da Quinta Experimental “La Isla” (Madrid), destaca os efeitos do AgriAlgae® na cultura do pimento e compara-os com os obtidos por outros produtos baseados em aminoácidos de origem animal e macroalgas (Ascophyllum nodosum), bem como com tratamentos de controlo – mesmas condições, mas sem aplicar tratamento com bioestimulante de qualquer tipo-.

Entre os resultados observados, refere a AlgaEnergy, destaca-se que, graças à aplicação de AgriAlgae®, obtém-se maior produção de interesse comercial, um incremento da produção de primeira qualidade e uma notável redução das perdas por desperdício. O ensaio conclui igualmente que nas parcelas tratadas com AgriAlgae® obteve-se maior peso médio dos frutos.

Analisando o estudo mais pormenorizadamente, a AlgaEnergy refere que os dados demonstram que nas parcelas tratadas com AgriAlgae® obteve-se uma maior produção comercial, com 21% mais do que no tratamento classificado em segundo lugar.