Vinha & Vinho

Região Demarcada do Douro em Exposição no Cité du Vin

Cité du Vin é um museu em Bordéus (França) dirigido pela Fundação para a Cultura e as Civilizações do Vinho. Inaugurado em 2009, é um espaço cultural de nova geração dedicado ao vinho como património universal e vivo que tem convidado anualmente uma área vitícola, região ou país, para apresentar uma exposição temporária nas suas instalações. Depois da Geórgia, com exposição em 2017, este ano o convidado é a mais antiga região demarcada e regulamentada do mundo, a Região Demarcada do Douro (RDD).

A organização da exposição “Porto: Douro, l’air de la terre au bord des eaux” é da responsabilidade da Câmara Municipal do Porto com o apoio do Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, I.P. (IVDP) e da Associação Comercial do Porto.

“O IVDP assumiu um papel ativo na concretização desta iniciativa também dedicada à Região Demarcada do Douro e aos seus vinhos. Através da disponibilização de conteúdos e imagens e de ações de formação para apoio à realização dos ateliers e provas, o Instituto participa na realização da exposição e programação que se desenrola na Cité du Vin, a maior infraestrutura do mundo dedicada ao sector do vinho, com centenas de milhar de visitantes, ao longo de três meses, e que integra diversas atividades, sempre à volta do Douro e do Porto”, refere Manuel Cabral, Presidente do IVDP.

A Cité du Vin abre esta semana ao público uma exposição original sobre o Douro acompanhada de uma forte programação com o objetivo de dar a conhecer uma região vitivinícola sob o ângulo cultural e civilizacional. São apresentadas as nuances contemporâneas de um património paisagístico que salienta a relação ancestral entre o homem e a natureza através de uma abordagem multidisciplinar. Os comissários da exposição, Nuno Faria, diretor artístico do CIAJG – Centro Internacional das Artes José de Guimarães e Eglantina Monteiro, antropóloga que dirige a Companhia das Culturas em Castro Marim, pretendem exprimir a realidade social e política que se cristaliza entre o Douro vitícola e rural, que produz também vinhos tranquilos, e o Porto, cidade de negócios que dá o nome ao Vinho do Porto. Mais do que uma abordagem didática, a exposição propõe uma experiência multissensorial.

Durante os três meses em que a exposição está patente, haverá visitas, provas e oficinas. A mesa Redonda “Douro: boire le paysage”, a prova comentada de Porto, a Conferência sobre o Alto Douro e o concerto de percussão com barricas são exemplos de formas de expressão que vão dar a descobrir o património vivo do Douro e do Porto.

Exposição: “Porto: Douro, l’air de la terre au bord des eaux”
5 de outubro de 2018 a 6 de janeiro de 2019
Todos os dias das 10h às 18h
Fim-de semana e férias escolares das 10h às 19h
Esplanade de Pontac, 134 Quai de Bacalan
33300 Bordéus, França

Mais informação aqui.

Fotografia: João Ferrad