Agroalimentar Evento realizado

i-Danha Food Lab está de volta

A aceleradora de base tecnológica oriunda do programa MIT Portugal, Building Global Innovators, com o alto patrocínio da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e do Instituto Europeu da Inovação e Tecnologia (EIT), está a preparar mais uma edição do i-Danha Food Lab, que de 9 a 11 de novembro vai ser o palco demonstrador de tecnologias de agricultura.

O i-Danha Food Lab visa tornar Idanha-a-Nova num importante centro de demonstração aplicada do ‘estado da arte’ na área da agricultura sustentável. Nasceu em 2016, e já mostra resultados: criação de emprego, atração de investimento nacional e estrangeiro, visibilidade nos media e redes sociais, 16 pilotos em curso no território e eventos com +200 especialistas de diversas entidades, +70 startups, +240 empreendedores e +20 nacionalidades.

Ao todo centenas de pessoas envolvidas, sem nenhuma relação aparente com Idanhaa-Nova, mas que se estão a juntar a esta causa: fazer do interior rural Português uma nova economia, uma nova realidade. Pessoas que acreditaram na importância deste projeto para Portugal e para o Mundo e decidiram apoiá-lo. Entre eles estão o Instituto Politécnico de Castelo Branco, o ISCTE-IUL, a Universidade de Coimbra, os Ministérios do Ambiente e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), bem como o Instituto Europeu da Inovação e Tecnologia (EIT) através dos vários KICs de quem a BGI é parceira: Digital, Climate e agora Food.

Dias 9, 10 e 11 de Novembro, na aldeia Monsanto, considerada como a “aldeia mais portuguesa de Portugal”, serão apresentados os resultados anuais do projeto, será feita uma visita ao banco de terras onde estão implementados os pilotos, e acima de tudo a comunidade de pessoas chave para esta iniciativa estará presente. A estes juntam-se mais investidores, peritos, empresas, startups e outras figuras importantes desta área, com vista ao desenvolvimento do projeto, de negócio e de investimento.

Tendo a BGI se tornado parceira em 2018 do EIT Food – principal veículo da Comissão Europeia para o desenvolvimento da tecnologia e inovação da indústria alimentar – pode contar-se com uma agenda rica em mesas redondas, workshops, debates, competições de “pitch” e apresentações sobre produção alimentar mais nutritiva e saudável com o menos impacto ambiental. Será ainda conduzido o “Demo Day” do Prémio de Inovação do EIT Food onde 10 startups da área “AgriFood” competirão por 10.000€ e pelo apoio do EIT Food no desenvolvimento do seu negócio na Europa.

Pela primeira vez estarão presentes vários “KICs – Knowledge Innovation Communities” do EIT, nomeadamente o Climate, Food e Health, que irão analisar a importância do desenvolvimento rural para a Europa e o papel da inovação no mesmo.

Este evento marcará ainda o encerramento do Acelerador i-Danha Food Lab 2018, que apoiou tecnologias da área alimentar (desde a semente, distribuição ao consumidor final), cujas startups farão “pitch” para um seleto grupo de investidores.

Dia 9 de novembro, o comboio histórico CP parte de Lisboa, seguindo a linha do rio Tejo, rumo a Monsanto, Idanha-a-Nova. O dia 10 será focado na conferência e respetivas sessões paralelas. Dia 11 contará com a visita ao banco de terras e respetivos pilotos e viagem de volta para Lisboa.

A participação no evento é gratuita sendo o registo obrigatório, que poderá ser feito aqui.