Sanidade vegetal

Quinta da ANIPLA recebe projeto “Girl Move”

A quinta da ANIPLA, situada na Companhia das Lezírias, foi o local escolhido para receber o projeto “Girl Move”. A Smart Farm recebeu a visita de uma jovem natural de Moçambique, integrada no projeto “Girl Move” e do seu programa “CHANGE – Estágios de vida 2018”.

Sónia Massicame, licenciada em Engenharia Agronómica, foi recebida na quinta inteligente da ANIPLA,  na Companhia das Lezírias, onde teve a oportunidade de assistir e participar em diversas atividades práticas ligadas ao uso seguro e sustentável de produtos fitofarmacêuticos.

Na visita guiada à Smart Farm, local de referência em território português para as áreas da inovação técnica e científica na produção agrícola, a jovem recém-licenciada em Agronomia assistiu presencialmente a demonstrações de técnicas e equipamentos pioneiros em Portugal, adquirindo formação sobre as melhores práticas agrícolas e sobre a utilização segura de produtos fitofarmacêuticos.

Para António Lopes Dias, Diretor da ANIPLA, Associação Nacional da Indústria para a Proteção das Plantas, “Foi com grande sentido de responsabilidade que acolhemos esta jovem empreendedora na nossa quinta inteligente. Numa altura em que a produção agrícola enfrenta diversos desafios, é especialmente importante dotar estas jovens de competências e ferramentas que lhes permitam ser verdadeiros agentes de mudança nos seus países de origem.”

Esta visita contou com o apoio da DGAV e esteve enquadrada numa formação do projeto TOPPS que a Anipla desenvolve em parceria com a Confagri e com a CAP e que reuniu um grupo de formadores e técnicos ligados à área da aplicação de produtos fitofarmacêuticos.

O Girl Move é uma iniciativa de liderança e empreendedorismo dirigida a mulheres moçambicanas recém-licenciadas ou mestres em áreas estratégicas de desenvolvimento do seu país como a agricultura, o ambiente, a educação, a engenharia, gestão, etc, dotando-as de ferramentas de mudança no seu país de origem. No âmbito deste projeto que recebeu mais de 700 candidaturas, Portugal acolheu este mês, 31 jovens de Moçambique.