Sanidade vegetal

Cancro do Castanheiro. Desaconselha-se a poda de inverno

O fungo (Cryphonectria parasitica) apenas infeta os castanheiros por feridas de poda, quebras acidentais de ramos, orifícios abertos por insetos e outros traumatismos. Invade o tecido cortical (casca) e de seguida o lenho. Na sua Circular n.º 16/2018, a Estação de Avisos de Entre Douro e Minho desaconselha a poda de inverno, sobretudo em soutos infetados pelo cancro, pois os cortes levam muito tempo a cicatrizar e ficam expostos à infeção.

Para favorecer uma rápida cicatrização dos cortes, protegendo os castanheiros de infeções pelo cancro, recomenda fazer a poda durante o período de maior atividade vegetativa, durante o verão.

O Laboratório de Sanidade e Proteção Vegetal da Escola Superior Agrária de Bragança desenvolveu um produto biológico para o tratamento do cancro do Castanheiro em Portugal. Pode ser aplicado durante todo o período de atividade fisiológica do castanheiro (abril a novembro).

Para o efeito poderá contactar o Laboratório de Sanidade e Proteção Vegetal da ESAB.

O produto está autorizado pela DGAV. No entanto, não tem distribuição livre no mercado. Por motivos técnicos, a sua aplicação só pode ser efetuada sob orientação do referido Laboratório.