Hortofruticultura Sanidade vegetal

Drosóphila. Medidas culturais preventivas a considerar

A rede de armadilhas da Estação de Avisos  de Entre Douro e Minho continua a registar capturas de D. suzukii (Drosóphila-de-asa-Manchada) pelo que, para reduzir de forma continuada as populações e o risco de ataque na próxima colheita, aconselha algumas medidas.

Medidas culturais preventivas

. Manter as armadilhas de captura massiva na cultura durante o inverno, renovando ou acrescentando o líquido atrativo de mês a mês.

A captura massiva deve abranger todos os pomares. Recomenda-se que os produtores concertem entre si e se entreajudem na colocação e manutenção do sistema de captura massiva da drosófila-de-asa-manchada.

A experiência proporcionada pela monitorização sistemática do voo e pela observação dos ataques na Região, diz que de nada adianta colocar armadilhas apenas na proximidade da colheita. (As armadilhas de cor vermelha são mais atrativas para a D. suzukii; os furinhos para entrada das moscas devem ter apenas 2 mm de diâmetro, para impedir a entrada de insetos de maiores dimensões).

. A poda de inverno deve facilitar a circulação do ar no interior da cultura e de cada planta.

. Mantenha a erva cortada nos pomares.

. Evite a formação e permanência de poças de água no interior dos pomares (drenagem eficiente, armação do solo em camalhões).

Estação de Avisos  de Entre Douro e Minho

Circular nº1/2019