Opinião

“Não há espaço para amadorismos”

Luís Pinto, Cerfundão

O destino final da fruta são mercados que cada vez mais “exigem fruta perfeita”. É também esta uma das razões pela quais a Cerfundão está a introduzir mecanismos que salvaguardem os seus objetivos gerais e para os quais são priorizados produtores de escala. É essa escala que posteriormente permite à Organização o necessário poder negocial junto dos seus parceiros e que obviamente se reflete na valorização da fruta.