Agroalimentar Ambiente Bio

Idanha-a-Nova vai ser a sede do novo Laboratório Colaborativo (CoLAB)

Idanha-a-Nova vai ser a sede do novo Laboratório Colaborativo (CoLAB) que é designado Foodlab – Collaborative Laboratory for Sustainable Food Production Systems, um projeto que une 19 parceiros e que a partir do próximo mês de setembro vai associar estas instituições e empresas para trabalhar técnicas avançadas de produção de alimentos saudáveis com potencial de sequestro de carbono.

O projeto é liderado pela aceleradora Building Global Innovators (BGI), em parceria com o Município de Idanha-a-Nova, e tem por objetivo a criação de um laboratório colaborativo onde várias tecnologias possam ser testadas (por grandes empresas e empresas emergentes incluído startups) de forma a melhorar os processos de produção alimentares em termos de mitigação de CO2, uso nulo de químicos artificiais, impacto ambiental e eficiência de toda a cadeia de valor.

Assim, desde a semente até à distribuição dos produtos ao consumidor final, a finalidade é criar produtos saudáveis e biológicos, com reduzido impacto ambiental e acessíveis à população mundial em crescimento.

Aprovado no dia 4 de julho pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), este CoLAB é um dos cinco promovidos pelo Governo português no 3º lote, e nasce na sequência dos desafios que Portugal e a Europa têm enfrentado por via das alterações climáticas, com graves consequências e impacto ao nível da cadeia de valor produtiva e transformação alimentar, bem como no desenvolvimento de cadeias de ciclo curto com impacto na gestão das áreas rurais.

O reconhecimento que representa a aprovação da FCT é resultado do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo BGI em parceria com a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e o EIT Climate KIC, numa estratégia de eficiência coletiva que pretende elevar os níveis de conhecimento, inovação e sustentabilidade do meio empresarial.

Liderado pela BGI SA, o FoodLab conta com outras 18 instituições das quais empresas como o Grupo Vera Cruz, Sementes Vivas, Silvapor, Iberponics, BlueGrowth, Hortas de Idanha, Sensefinity; das quais entidades de investigação e ensino superior como Universidade da Beira Interior, ISCTE Business School, Instituto Politécnico de Castelo Branco, Instituto Politécnico da Guarda e Instituto Politécnico de Viseu entre outras associações do cluster agroalimentar da região da Beira Interior, designadamente Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento de Idanha-a-Nova, Coopagrol, Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB), BioRaia, Associação de Produtores de Azeite da Beira Interior (APABI) e Montes da Raia.

Workshop “Oportunidades e desafios do FoodLAB CoLAB”

No âmbito das atividades de lançamento do CoLAB, a Estrutura de Missão para a Instalação do FoodLAB, a BGI e a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova vão promover um certame de eventos, painéis e debates a decorrer nos dias 8 a 10 de novembro em Monsanto, Idanha-a-Nova. Estarão envolvidos cerca de 20 peritos em sectores relevantes para a discussão dos temas das alterações climáticas, consequências e impactos ao nível da cadeia de valor produtiva e transformação alimentar, cadeias de ciclo curto e gestão das áreas rurais.

A entrada é livre mas limitada a 250 participantes e inserir-se-á no evento anual da 3ª edição do I-Danha Foodlab.

O que são os CoLAB?

Com o objetivo de estimular a criação de emprego qualificado gerador de valor económico e social em Portugal, o Governo promove “laboratórios” para investigação e inovação que juntem empresas, universidades e centros científicos, com o nome de Laboratórios Colaborativos (CoLAB).

Os CoLAB pretendem responder ao desafio da densificação do território nacional em termos de atividades baseadas em conhecimento, através de uma crescente consolidação de formas de colaboração entre instituições de ciência, tecnologia e ensino superior, e o tecido económico e social.

A FCT, no âmbito do Programa Nacional de Reformas, do Programa Interface e da Agenda “Compromisso com a Ciência e Conhecimento”, é corresponsável, com a ANI – Agência Nacional de Inovação, pelo processo de constituição e operacionalização da criação de Laboratórios Colaborativos.