Agroalimentar Agropecuária

Estudo apresenta perceção os portugueses sobre a indústria da alimentação animal

A Associação Portuguesa dos Industriais de Alimentos Compostos para Animais (IACA) divulgou os resultados de um estudo, realizado pela GfK, que indica que 99,8% dos portugueses come carne e peixe.

De acordo com a associação, “de uma forma geral, existe falta de conhecimentos sobre o setor que fabrica a alimentação dos animais”. Além disso, o estudo indica que “43% considera que a alimentação dos animais tem grande impacto na alimentação humana e 85% gostaria de ter mais informação sobre este tema”.

Os resultados mostram também que 77% dos portugueses considera que a produção de alimentos para animais é uma atividade relevante para Portugal em termos socioeconómicos.

De acordo com o estudo, dos 99,8% dos portugueses que come carne e peixe, 92% consome carne várias vezes por semana e 25% dos portugueses come carne todos os dias. O peixe é consumido com menor frequência, embora estejam também em maioria (72%) aqueles que o consomem mais do que uma vez por semana.

O leite tem o consumo mais polarizado: tende a ser consumido todos os dias ou não consumido de todo. Os ovos são tendencialmente consumidos entre 1 a 4 vezes por semana.

O estudo da IACA mostra também que 10% dos portugueses afirmam que já ponderaram ter uma alimentação exclusivamente vegetariana ou vegan e que, destes, 69% ponderaram fazê-lo por considerar que esta pode ser uma alimentação mais saudável.

“Relativamente às restantes áreas em análise no estudo, nomeadamente no Relacionamento com a Alimentação Animal, 85% da população portuguesa afirma que gostaria de ter mais informação sobre a alimentação dos animais que dão origem a géneros alimentícios para consumo humano e 7 em cada 10 portugueses consideram que a alimentação animal tem um impacto elevado ou extremamente elevado na alimentação humana. Quanto à segurança alimentar, apesar de se notar uma maior reserva, a maioria da população (43%) considera que a sua saúde está salvaguardada”, acrescenta o estudo.

Quando questionados acerca do impacto da alimentação animal no ambiente, a maioria (76%) das pessoas não sabe que este setor recicla uma percentagem relevante de coprodutos derivados da alimentação humana, mas considera que é importante reduzir a pegada ambiental do mesmo (77%). O estudo revela ainda que 77% dos portugueses considera que a produção de alimentos para animais é uma atividade relevante em termos socioeconómicos para o País.