Agroalimentar Ambiente Evento realizado

i-Danha Food Lab está de volta

A aceleradora de empresas de base tecnológica BGI, oriunda do programa MIT Portugal,  encontra-se a dinamizar um destemido projeto com a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, cujo objetivo é alterar o paradigma da desertificação rural e alimentação saudável. O i-Danha Food Lab, que acontece de 8 a 10 de novembro, visa tornar Idanha-a-Nova num importante centro de demonstração aplicada do ‘estado da arte’ na área da agricultura sustentável.

O i-Danha Food Lab nasceu em 2016 e já mostra resultados: concedido um CoLAB com mais de 10 parceiros para demonstração do sistema de economia circular e neutralidade carbónica para produção alimentar, criação de emprego, atração de investimento nacional e estrangeiro, visibilidade nos media e redes sociais, 6 pilotos em curso no território e eventos com +200 especialistas de diversas entidades, +70 startups, +240 empreendedores e +20 nacionalidades.

Ao todo centenas de pessoas envolvidas, sem nenhuma relação aparente com Idanha-a-Nova, mas que se estão a juntar a esta causa: fazer do interior rural Português uma nova economia, uma nova realidade. Pessoas que acreditaram na importância deste projeto para Portugal e para o Mundo e decidiram apoiá-lo. Entre eles estão o Instituto Politécnico de Castelo Branco, o ISCTE-IUL, a Universidade de Coimbra, os Ministérios do Ambiente e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) , a Fundação da Ciência e Tecnologia , FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) bem como o Instituto Europeu da Inovação e Tecnologia (EIT) através dos vários KICs de quem a BGI é parceira: Digital, Health, Climate, e Food.

O evento irá acontecer dia 8, 9 e 10 de Novembro e será patrocinado pelo EIT Food – Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia, da Comissão Europeia, a maior iniciativa europeia na área agroalimentar. No ano passado, tivemos o prazer de ter

Pode assistir a um vídeo sobre a  3º Edição do Evento Anual aqui.

Tudo sobre o programa aqui.