Agroalimentar Agropecuária Evento

Alimentação, bem-estar animal, ambiente e comunicação. Os grandes temas do Colóquio Nacional do leite

A APROLEP-Associação dos Produtores de Leite de Portugal – em colaboração com a AJADP –  Associação dos Jovens Agricultores do Distrito do Porto- vai organizar no dia 29 de novembro, entre as 10 e as 18 horas, no Auditório do Hotel Axis Ofir em Esposende, o Colóquio Nacional do Leite 2019, com os seguintes temas: “Como valorizar a erva  na produção de leite?”, “Bem-estar Animal e a imagem da produção de leite”, “Criar vacas e produzir leite num ambiente sustentável” e “O desafio de comunicar agricultura”.

O primeiro tema, “Como valorizar a erva na produção de leite? ”terá uma mesa redonda moderada pelo jornalista Nuno Marques e intervenção especial de César Resch Zafra, do Centro de Investigação Agrária de Mabegondo (Galiza), que em conjunto com outros especialistas nacionais (Carlos Solipa Neves e Joel Presa) e um jovem agricultor e prestador de serviços (José Maia) ajudará a afinar estratégias para melhorar a produção, colheita e conservação da erva. De acordo com a comunicação do Colóquio, a “erva é atualmente uma segunda cultura complementar ao milho, mas que podemos melhorar como fonte proteica capaz de reduzir as importações de proteaginosas para alimentação animal”.

O segundo tema, “Bem-estar Animal e a imagem da produção de leite”, será moderado por Carlos Neves, Vice-presidente da APROLEP e contará com intervenção do professor universitário Joaquim Cerqueira, de dois especialistas em bem-estar animal, os veterinários Isabel Santos e Luís Pinho, e ainda de Cristina Maia, zootécnica e membro do projeto “Leite é vida”. Objetiva-se abordar os avanços científicos relativos ao bem-estar das vacas leiteiras, a sua implementação e certificação no terreno e as preocupações e perceções dos consumidores e sociedade envolvente sobre este tema.

No terceiro tema, “Criar vacas e produzir leite num ambiente sustentável”, com a moderação de Marisa Costa, Vice-presidente da APROLEP, esperam-se os contributos de Henrique Trindade e David Fangueiro, investigadores e professores universitários, para esclarecer de que forma é possível cultivar os campos e produzir leite, criando vacas e reduzindo impactos ambientais, reduzindo a emissão de gases com efeito de estufa e integrando num ciclo natural onde seja possível o sequestro de carbono  e a redução do uso de fertilizantes químicos.

No último tema abordar-se-á “O desafio de comunicar agricultura” com moderação de Nélia Silva, da Comunicland e intervenção de João Villalobos, especialista em comunicação. Os ataques cruzados e sucessivos à agricultura e à pecuária, em particular à produção de leite e carne bovina levantam interrogações que a organização da iniciativa espera ver respondidas.

Photo by Eiliv-Sonas Aceron on Unsplash