Desenvolvimento Local Empresas & Produtos

Produção de cannabis medicinal no concelho de Santarém

A Câmara Municipal de Santarém aprovou recentemente um atestado de inexistência de restrições ao cultivo da planta da canábis, em Cabeça Gorda, na União de Freguesias de Tremês e Azoia de Cima.

O documento, solicitado pela empresa Sinnabis – Plantas Orgânicas Lda, com sede na Zona Industrial de Santarém, irá ser o ponto de partida de um projeto que prevê o cultivo orgânico de cannabis medicinal (nas variedades indica, sativa e ruderalis), através da extração dos princípios ativos úteis para a indústria farmacêutica: THC, CBD e Terpenos.

O projeto prevê um desenvolvimento durante cinco anos, numa área de cerca de 3.7 hectares, até atingir a sua atividade plena.

Segundo os promotores, a cannabis medicinal produzida “visa servir os mercados farmacêuticos português, suíço, canadiano, outros mercados legalizados, bem como quaisquer entidades autorizadas a tratar a cannabis medicinal e os seus princípios ativos, de acordo com a Convenção de Genebra”.

Durante o primeiro ano e após a primeira colheita está prevista iniciar a instalação no local de estufas, que servirá nos anos seguintes para a criação própria das plantas a cultivar.

No final do quinto ano, a empresa prevê produzir 24 mil plantas, criando 30 postos de trabalho para operários sazonais, 5 a tempo inteiro e 8 a tempo parcial.

Após o ano 5 com uma produção estável e contínua, prevê-se o início da atividade industrial a definir detalhadamente em novo projeto de ampliação.

Recentemente aprovado pela Câmara de Santarém, este atestado é o ponto de partida do processo de autorização da plantação, que terá agora de obter todos os licenciamentos previstos pela lei.