Vinha & Vinho

Quintas de Melgaço junta Alvarinho e Chardonnay para produção de novo vinho

O Quintas de Melgaço Alvarinho Chardonnay 2017 é o primeiro exemplar daquele que será um vinho raro para o produtor, já que apenas será produzido em anos de qualidade excecional e sempre em reduzidas quantidades.

Quintas de Melgaço, projeto único na região dos Vinhos Verdes que junta mais de 500 pequenos e médios produtores do concelho homónimo, lança o seu primeiro vinho topo de gama.

Trata-se do Quintas de Melgaço Alvarinho Chardonnay 2017 e é o primeiro exemplar daquele que será um vinho raro para o produtor, já que apenas será produzido em “anos de qualidade excecional e sempre em reduzidas quantidades” dizem em comunicado.

“Apesar de ser apresentado oficialmente ao mercado este ano, este vinho é uma ambição antiga, resultado de um achado inesperado na adega. Durante a preparação de um lote de Alvarinho, a base dos vinhos do produtor, foi realizada uma prova cega para testar a qualidade e evolução dos vinhos em estágio. Um dos lotes despertou o interesse da equipa de enologia, que se surpreendeu pela elevada qualidade de uma pequena quantidade de Chardonnay, proveniente de uma antiga parcela de um dos sócios do projeto, localizada numa zona de meia encosta, com exposição a poente”, começam por explicar.

Seguiu-se uma ousada experiência – um blend entre Alvarinho e Chardonnay, na tentativa de perceber de que forma o terroir da sub-região de Melgaço poderia criar um Alvarinho “com sotaque” de perfil diferenciador e enorme qualidade. O resultado é um vinho de cor dourada, com um intenso e elegante perfume e toque aveludado.

Os raros 1298 exemplares disponibilizados poderão ser encontrados em garrafeiras selecionadas pelo país.