Agropecuária Hortofruticultura Política Agrícola

Boletim Mensal da Agricultura: Janeiro de 2020


Pub.


As previsões agrícolas, em 31 de dezembro, apontam para um aumento na produção de azeitona para azeite (+25%), que deverá ultrapassar as 900 mil toneladas, uma das maiores desde que se dispõe de registos sistemáticos.

Quanto aos cereais de inverno, estima-se a manutenção das áreas instaladas de trigo mole, triticale e centeio, e uma diminuição de 5% nas de trigo duro e aveia. As searas apresentam povoamentos regulares e aspeto vegetativo normal.


Gado, aves e coelhos abatidos

O peso limpo total de gado abatido e aprovado para consumo em novembro de 2019 foi 38 697 toneladas, o que correspondeu a um decréscimo de 1,3% (+6,7% em outubro), devido ao menor volume de abate registado nos bovinos (-3,6%), suínos (-0,7%), ovinos (-3,7%), caprinos (-17,5%) e equídeos (-23,5%). O peso limpo total de aves e coelhos abatidos e aprovados para consumo foi 29 396 toneladas, o que representou um decréscimo de 0,4% (+6,5% em outubro), devido ao menor volume de galináceos (-1,7%), patos (-22,0%) e coelhos (-1,7%) abatidos.


Produção de aves e ovos

O volume de produção de frango teve um aumento de 15,6% (+5,3% em outubro), com 28 125 toneladas. A produção de ovos de galinha para consumo apresentou um decréscimo de 0,9% (+1,4% em outubro), com 9 703 toneladas produzidas.


Produção de leite e produtos lácteos

A recolha de leite de vaca atingiu 145,1 mil toneladas, o que indica um aumento de 2,5%, igual ao ocorrido em outubro. O fabrico de produtos lácteos diminuiu 4,9% (-9,9% em outubro), devido à menor produção de leite para consumo (-7,9%) e da nata para consumo (-14,6%).


Preços e índices de preços agrícolas

Em dezembro de 2019, as variações mais significativas, em módulo, no índice de preços de produtos agrícolas no produtor foram observadas nos suínos (+49,2%), batata (-31,9%), azeite a granel (-19,6%) e frutos (-14,7%).

Em comparação com o mês anterior, as variações de maior amplitude verificaram-se nos ovinos e caprinos (+11,8%) e suínos (+10,9%).

Em setembro de 2019, o índice de preços de bens e serviços de consumo corrente (INPUT I) decresceu 0,5%, enquanto o índice de preços de bens e serviços de investimento (INPUT II) aumentou 1,9%. Relativamente ao mês anterior, assistiu-se a um decréscimo de 0,2% no índice de preços de bens e serviços de consumo corrente; no índice de preços de bens e serviços de investimento não se observou qualquer variação.


→ Consulte aqui o comunicado.