Política Agrícola

Ministra da Agricultura diz que coronavírus pode ter “consequências bastante positivas”

Maria do Céu Albuquerque confirma que depois do surto do novo coronavírus a confiança na carne de porco portuguesa aumentou no mercado chinês.

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, disse no dia 5 de fevereiro, que o novo coronavírus pode ter “consequências bastante positivas” na agricultura portuguesa e nas exportações de produtos nacionais para os mercados asiáticos.

“Acho que até pode ter consequências bastante positivas. Ainda assim, não tenho dados que me permitam fazer uma avaliação. Atendendo a que é um mercado emergente, em crescimento explosivo, temos de preparar-nos para corresponder à nossa ambição que é reforçar as nossas vendas e equilibrarmos a nossa balança comercial”, sublinhou Maria do Céu Albuquerque na Fruit Logistica.

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, realizou uma visita às empresas portuguesas que estão na feira Fruit Logistica, onde assumiu que, embora não tenha dados que lhe permitam fazer uma avaliação, as consequências do novo vírus proveniente da China podem beneficiar as exportações nacionais, noticia a ‘Lusa’.

Com o anúncio do Governo, a 9 de janeiro, de que mais cinco empresas portuguesas já tinha obtido luz verde para exportar carne de porco para a China, estas juntam-se aos quatro operadores que já têm licença para realizar trocas comerciais no território chinês. A ministra da Agricultura assumiu que a confiança relativamente à carne de porco portuguesa tem aumentado, mesmo face à propagação do coronavírus.

“A Ásia e a China têm um problema de saúde pública, nomeadamente com a peste suína africana, e também isso se veio a demonstrar enquanto um potencial para promover as nossas exportações. São mercados muito exigentes, do ponto de vista da criação e verificação das condições legais, mas também do próprio produto”, revelou a governante.

Na Fruit Logistica participam 32 empresas portuguesas, sendo que metade da comitiva chinesa cancelou a sua presença na feira que começou dia 5 e termina a 7 de fevereiro.

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, emitiu também recentemente um comunicado em que “lamenta a interpretação feita das suas palavras”, proferidas na visita à Fruit Logistica, em Berlim, no âmbito de uma questão relativa às exportações dos produtos agro-alimentares nacionais.