Floresta

Projeto GO – SILVPAST: Implementação custo-eficiente de mosaicos silvo-pastoris de carvalho negra

Este projeto tem como principal área de atuação os sistemas de carvalho negral, o Grupo Operacional SILVPAST tem por objetivo:

Promover o desenvolvimento e sustentabilidade de mosaicos silvo-pastoris através de medidas que minimizem os custos de gestão, pelo uso eficiente dos processos ecológicos de regeneração natural de bosques de carvalho negral e uso de herbivoria.

Para este efeito estão a ser ensaiados e desenvolvidos métodos de implementação de mosaicos silvo-pastoris, apoiados por meios de deteção remota, que auxiliem a atividade agrícola e florestal em áreas de carvalho negral, tipicamente de baixa aptidão produtiva.

Os objetivos fundamentais são:

  • Ensaiar um processo de produção custo-eficiente que viabilize a actividade silvo-pastoril e garanta a sua sustentabilidade a longo-termo;
  • Disponibilizar metodologias e ferramentas que permitam a replicação do processo proposto;
  • Informar processos de decisão, e apoiar a avaliação e o desenho de políticas agroambientais;
  • Promover o restauro de bosques de carvalho negral;
  • Contribuir para o controlo do risco de incêndio;
  • Reforçar a resiliência do território a alterações ambientais e socioeconómicas.

Principais resultados a atingir:

  • Implementação de mosaicos silvo-pastoris nas áreas piloto com vista a:

i. maximizar benefícios: produção pastoril, restauro de floresta, redução do risco de incêndio, sequestro de carbono, protecção do solo, promoção da biodiversidade

ii.  reduzir custos de gestão e evitar custos decorrentes de incêndios e consequente degradação do solo

  • Análise custo-benefício da implementação de mosaicos silvo-pastoris por gestão de processos de regeneração natural e uso de herbivoria
  • Suporte à avaliação de medidas agroambientais e ao desenvolvimento de esquemas de pagamento por serviços ambientais

O GO SILVPAST é liderado pela Terraprima – Sociedade Agrícola, Lda.

A parceria reúne empresas com actividade agro-pastoril e silvícola, associações de produtores florestais e de conservação da natureza, e equipas de investigação, sendo composta pelas seguintes entidades:

  • TERRAPRIMA – Sociedade Agrícola Lda. (Líder do projeto);
  • ÁPIS – Companhia Agrícola e Pecuária S.A.;
  • ATN – Associação Transumância e Natureza;
  • FCUL – Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa;
  • Multinatura, Lda.;
  • Sociedade de Desenvolvimento da Quinta do Colmeal, Lda..

Mais informação.