Agropecuária

Pandemia decresce o consumo de queijo

CAP alerta para efeito negativo da quebra nas vendas junto dos produtores de leite

O surto de Covid-19 está a provocar uma redução no consumo de queijo, gerando impacto negativo nas vendas dos produtores de leite, alertou o secretário-geral da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP).

“O impacto é em todo o país, não é só numa região. São as feiras de queijo e os restaurantes que pararam e são as pastelarias que faziam bolos com queijo”, relatou Luís Mira, em declarações à agência Lusa.

De acordo com o mesmo dirigente, os produtores estão atualmente a comercializar o leite a cerca de 70 cêntimos o litro, quando há pouco tempo o preço se situava em 1,30 euros o litro.

Segundo Luís Mira, os consumidores não estão a adquirir queijo fresco nas grandes superfícies comerciais, optando por comprar outro tipo de produtos.

“Não são as grandes superfícies que não estão a adquirir queijo. São os consumidores que não estão a comprar queijo fresco, porque possivelmente, como é um produto com menos validade, optam por outro tipo de produto e, nas suas opções de prioridade, de coisas a levar, o queijo fresco como tem um consumo que tem de ser rápido fica para trás”, disse.

Para fazer face a este problema, Luís Mira explicou que está a ser analisada “uma hipótese” com o Governo para minimizar a situação e evitar uma “perda total” para os produtores de leite.

“Com o apoio da Secretaria de Estado da Agricultura, arranjarmos aqui uma hipótese, mas terão de ser os produtores a organizarem-se, para o envio do leite para uma torre de secagem em Espanha para fazer leite em pó e pagar o serviço por isso. Não é uma perda total, é a solução que é possível”, referiu.

Quanto às queijarias, o secretário-geral da CAP indicou que se registam casos de encerramento por os funcionários terem de ficar em casa com os seus filhos. “Não há solução para isso”, lamentou.

Fonte: dinheirovivo.pt