EMPRESAS & PRODUTOS Hortofruticultura

A importância de produzir batata em Portugal: O contributo das variedades da STET

Quantas vezes se ouve a pergunta que é feita a inúmeros produtores – “Porque é que vai plantar batata?”. “Fica mais barato comprar uns sacos de batata do que produzir…” Este é o comentário que mais se ouve da parte de quem acha que é melhor não se produzir batata.

De facto, com a abertura de fronteiras e com a livre circulação de bens e com a globalização, de um ponto de vista estritamente economicista, sabemos claramente que há países na Europa e no mundo que têm um potencial produtivo maior e de menor custo do que a maioria dos produtores portugueses. Mas, um importante papel da agricultura para um país, é garantir a soberania alimentar em quantidade e em qualidade para os cidadãos e deste modo, assegurar que as necessidades alimentares do país estão cobertas pela produção nacional, próxima dos consumidores.

Esta realidade é sem qualquer dúvida (e se dúvidas houvessem, ao dia de hoje, parecem muito esclarecidas) muitíssimo importante quando se trata dos principais produtos agrícolas que são utilizados nas nossas cozinhas: a batata e os cereais como fontes de energia alimentar (ricos em glúcidos); a carne, leite e derivados, ovos e leguminosas, como fontes de proteína; frutas e hortícolas, como fontes de minerais, vitaminas e outros nutrientes; o azeite e o vinho, preenchem também parte das nossas necessidades alimentares.

A nível mundial a batata está entre os quatro produtos agrícolas mais consumidos e compreende-se facilmente algumas das vantagens deste produto:

  • Tem um ciclo de produção mais curto do que outras culturas, de três meses (variedades muito precoces) cinco ou seis meses (variedades semitardias a tardias).
  • Em Portugal, graças às variedades testadas e disponíveis atualmente, pode iniciar-se a colheita agora (final de março/abril) e colher em todos os meses (em diferentes regiões do país) até fechar um ciclo anual de colheitas em março, isto é, em Portugal consegue-se colher batata em todos os dias do ano, embora a concentração seja de maio a agosto/setembro.
  • É uma cultura que pode ser integralmente mecanizada da plantação à colheita.
  • A batata pode ser armazenada com muita facilidade por períodos de semanas a meses, porque em termos médios tem cerca de 80% de água na sua composição (uma cenoura tem 90%; uma curgete tem 93%; uma alface tem 96% – em geral, quanto maior a composição em água de um produto menor é a sua capacidade de conservação).
  • É um ingrediente essencial em qualquer cozinha até pela sua enorme polivalência em termos de usos culinários e pelo relativo baixo custo de aquisição.

Posicionamento das variedades STET por regiões de produção em Portugal

Em Portugal há milhares de pessoas de diferentes faixas etárias e distribuídos geograficamente em todo o território incluindo Açores e Madeira, que todos os anos plantam batata-semente em maiores ou menores áreas, em que a maioria destas pessoas não o faz por uma motivação puramente económica. Existem muitos outros motivos que conduzem a essa atitude que vão muito além dos “números”, como ter uma ocupação (especialmente no caso de muitos idosos, para não ficarem inativos), manterem o solo cultivado, produzirem para autoconsumo na família e para amigos, porque é uma tradição que atravessa gerações, porque dá segurança ter disponibilidade de batata ao longo do ano, etc., etc. Significa que plantar batata, tem também uma dimensão ao nível: sociológico, psicológico, físico (atividade física ao ar livre), antropológico, pedagógico e ecológico.

Por estas razões, a batata continua a ser um produto básico, essencial, na vida e na alimentação humana que “não vai em modas” e por isso, cada ano, são investidos milhões de euros pelas empresas obtentoras de variedades – como a STET – para se procurar as variedades mais adaptadas ao clima, solos, pragas e doenças, capacidade de conservação e qualidade culinária e industrial no caso do processamento, para se garantir que os produtores possam dispor em cada campanha de batata-semente adequada para o grande propósito de se alimentar o mundo. Por isso, a STET em 2019 adotou o novo slogan “Potatoes are life” que significa que as “batatas são vida” porque são alimento básico e essencial para a vida humana. Batatas são saudáveis, cheias de valor nutritivo que ajudam as pessoas a ter um estilo de vida saudável. Com as batatas, podemos dar resposta ao crescimento da população mundial de uma forma responsável. Na STET estamos orientados e dedicados para atender os nossos clientes e pessoas em todo o mundo, com as melhores batatas.

Autoria: Sérgio Margaço, Diretor da Advice.AgriBusiness / STET em Portugal

Desenvolvimento deste e de outros artigos, na edição impressa da Revista Voz do Campo.