Ambiente Inovação Tecnologia

Cooperativas agrícolas promovem a inovação tecnológica na agricultura LIFE GAIA Sense

Como é que o Smart Farming pode contribuir para a conservação dos recursos naturais e diminuição do uso de recursos na agricultura? O Smart Farming é uma abordagem que pode levar a uma redução no impacto ambiental da agricultura? Os modelos de economia circular podem ser apoiados por uma abordagem racional da gestão agrícola?

Essas são algumas das perguntas a que o LIFE GAIA Sense pretende responder e resolver durante os 4 anos de implementação.

O principal objetivo do projeto LIFE GAIA Sense é demonstrar o GAIA Sense, uma solução inovadora de “Smart Farming” (SF) que visa reduzir o consumo de recursos naturais, como forma de proteger o ambiente e apoiar os modelos de Economia Circular (EC). O projeto está a ser implementado em 18 locais diferentes na Grécia, Espanha e Portugal, abrangendo 9 culturas (olival, pêssegos, algodão, pistache, batatas, tomates de mesa, tomate para indústria, amêndoas e kiwi) em diferentes solos e condições microclimáticas baseado em tecnologia de ponta, adequadas para serem replicadas e acessíveis para os agricultores.

Os principais resultados esperados com o projeto são os seguintes:
1. Uma solução “Smart Farming” testada, para o uso mais eficiente dos recursos no setor agrícola reduzindo o uso de azoto (até 30%), redução no uso de pesticidas (11-25%) e do consumo de água (25%), dependendo da cultura.
2. Manter ou melhorar a produtividade na exploração, modificando o método de cultivo e minimizar o uso de recursos.
3. Criar uma rede de agricultores, cooperativas, profissionais e especialistas treinados que beneficiarão do modelo “Smart Farming” GAIA Sense em toda a UE.
4. Melhorar a qualidade do ar devido ao uso mais eficiente de azoto.

A CONFAGRI é a parceira portuguesa do projeto, que é coordenado pela empresa grega NEUROPUBLIC A.E., e tem vindo a desenvolver atividades de Smart Farming com as Cooperativas Agrícolas, sobretudo com a Cooperativa Agrícola de Beja e Brinches, ao nível do olival.