Inovação Tecnologia

Transferência de Tecnologia como ferramenta de Inovação territorial

Uma nova abordagem cooperativa no Município de Ferreira do Alentejo

A Transferência de Tecnologia é um conceito em expansão nos últimos anos em Portugal apresentando-se como uma estratégia de crescimento económico baseado no conhecimento, fulcral na inovação e na potenciação sustentável, e inteligente, do tecido económico.

O percurso da Transferência de Tecnologia no território Alentejo está ainda na sua infância muito devido à natureza do seu tecido produtivo, maioritariamente caraterizado por pequenos produtores, com baixo índice de transformação agroindustrial e diminuta interação entre multi-atores (investigadores, produtores, industriais, entidades reguladoras e poder político). A difusão e penetração dos conceitos associados à transferência de tecnologia ao tecido produtivo têm ainda um longo caminho a percorrer, e é fundamental o desenvolvimento de estratégias inovadoras, planeadas e de médio prazo, que permitam a promoção e potenciação de soluções atrativas para os territórios.

Recentemente, em Ferreira do Alentejo, resultante de uma parceria entre o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) e a Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo, foi criada a primeira Unidade descentralizada de transferência de tecnologia do CEBAL, o Centro de Transferência de Tecnologia (CTT–CEBAL). Uma abordagem inovadora e pioneira, no que diz respeito aos normais formatos e processos de transferência de tecnologia, e que assenta numa perspetiva holística, endógena e territorial, que eleva a proximidade geográfica e humana, como veículo para fomentar as dinâmicas da economia rural em torno do sector agroalimentar, potenciando a competitividade e diferenciação por via do conhecimento e da capacitação tecnológica.

A Unidade de I&D

Situado em Beja, o CEBAL (www.cebal.pt) desenvolve a sua atividade em torno das áreas agroalimentar, sistemas agroflorestais, genética de plantas e animais, bioinformática e processos tecnológicos para a valorização e uso sustentável de recursos naturais, atuando em estreita colaboração com agricultores, a indústria e o poder público.

O CEBAL tem apostado no binómio Investigação e Transferência de Tecnologia como uma estratégia de crescimento alicerçada em torno da especialização tecnológica e económica do Alentejo, que promova o potencial do conhecimento científico e tecnológico. Essa estratégia passa por um reforço da sua interação com o meio empresarial, melhorando o nível de intensidade tecnológica regional. Desta forma, o CEBAL desenvolve a sua atuação assente em 3 pilares: i) sustentabilidade económica, ambiental, social e cultural; ii) modelos de transição para uma economia circular; e iii) abordagens de descentralização que garantam uma maior abrangência do território.

O Município Ferreira do Alentejo é um Município da NUTS III do Baixo Alentejo com uma área de 648 m 2 e 8255 habitantes (Censos 2011). Dotado de condições edafoclimáticas muito favoráveis e de uma localização central no contexto regional, conheceu nos últimos anos grandes investimentos privados nos setores agrícola e agroindustrial, após os investimentos públicos do Empreendimento de Alqueva, que dotaram o concelho de, aproximadamente, 28.000 hectares de regadio. O plano de desenvolvimento estratégico do Município, recentemente aprovado, propõe que o concelho se consolide como um território empreendedor, criativo, sustentável e inclusivo, com capacidade para atrair pessoas e empresas. Esta visão estratégica é suportada em seis ideias estruturantes: i) valorização ambiental e urbanística do território; ii) valorização do capital humano; iii) atração e fixação de população; iv) valorização e inovação do setor agroalimentar; v) diversificação da atividade económica; e vi) cooperação territorial e institucional estratégica.

Resultante desta parceria, a ação do CTT – CEBAL é materializada pelo desenvolvimento de estratégias concertadas de transferência de conhecimento e tecnologia ajustadas à realidade do território de Ferreira do Alentejo, que incluem a disponibilização consistente, sustentável e inovadora de soluções face aos problemas e desafios dos parceiros e clientes, mas também de ações de promoção e divulgação de Ciência envolvendo a Sociedade Civil. Aliado a isso, contribui para o desenvolvimento de um ecossistema favorável ao empreendedorismo que potencia a criação e atração de empresas diferenciadas e inovadoras para o concelho, privilegiando a economia baseada no conhecimento. Considerando as competências técnico-científicas da equipa técnica do CEBAL, o CTT – CEBAL presta apoio ao tecido económico através de: i) consultadoria tecnológica, auxiliando na definição de estratégias inovação e de desenvolvimento tecnológico; ii) incubação tecnológica para validação e criação de produto, com estabelecimento de parcerias e acesso a equipas de engenharia e de investigação com elevada experiência; iii) dinamização de atividades I&D empresarial.

Autoria: Rita Martins 1 *, Fátima Duarte 1 , José Guerra 2 1. CEBAL – Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo e Centro de Transferência de Tecnologia do CEBAL – Unidade de Ferreira do Alentejo; * rita.martins@cebal.pt 2. Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo, Serviço de Economia e Estratégia.