Desenvolvimento Local

Ministra da Coesão Territorial destaca obras e futuros projetos em Elvas

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e Secretários de Estado Carlos Miguel e Isabel Ferreira visitaram recentemente um conjunto de obras que estão a ser feitas no município de Elvas

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, o Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel, e a Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, estiveram no município de Elvas para visitar obras em curso no âmbito dos Programas Operacionais Regionais e conhecer alguns dos futuros projetos da autarquia.

A deslocação começou no futuro Museu de Arqueologia e Etnografia da cidade, um «espaço único que, só por si, já é motivo de visita», e cuja obra deverá terminar muito em breve. A infraestrutura vai dotar a cidade de um espaço para exibição da história e cultura do município e de toda a região, e significa um investimento de quase quatro milhões de euros, com praticamente 3,4 milhões de euros em fundos europeus.

Os governantes foram ainda ver o estado da requalificação da Escola 2/3 de Santa Luzia que, em setembro de 2021, acolherá mais de 600 alunos num edifício novo, moderno e adaptado ao futuro. É uma obra de oito milhões de euros, quase toda financiada com fundos europeus, e que significa uma aposta clara na educação.

A Ministra e os Secretários de Estado tiveram ainda oportunidade de verificar a obra feita no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano. «A Câmara de Elvas tem um conjunto de projetos muito significativos e em execução, o que muito nos agrada», disse a Ministra, recordando que «estamos a concluir um quadro comunitário e queremos acelerar a conclusão» das obras em curso.

Ana Abrunhosa referiu ainda que Elvas é um território particularmente interessante e que como «não há projeto sem haver planeamento, parece que o senhor Presidente (da Câmara Municipal de Elvas) está a pensar, não apenas no próximo quadro comunitário, mas se calhar nos próximos dois».

O autarca, Nuno Pocinhas, apresentou aos governantes um conjunto de projetos que o município quer desenvolver, como uma solução para a Barragem do Caia – que não dá resposta a todas as necessidades do perímetro de rega, a Área de Localização Empresarial Multimodal do Caia – um sonho antigo que Elvas não abandona, e o desejo de converter a Vila Fernando numa Comunidade de Conhecimentos e Inovação.

A Ministra saudou a proposta, considerando que «a ideia desta construção, que possa ligar os outros centros de conhecimento da região e além-fronteiras, e envolver também centros de conhecimento do país, parece muito importante por já estar a ser planeada». E acrescentou: «Há uns anos, o Alentejo não imaginava que pudesse vir a ter aeronáutica e agora tem. O caminho que defendemos é o de diversificar a base da atividade económica».

Ana Abrunhosa reiterou que há exemplos de dinâmicas que os territórios já abraçaram, «com conhecimento e trabalhando em rede», e ficou convencida que de tudo o que lhe foi mostrado «Elvas tem condições para fazer o mesmo».

Fonte: www.portugal.gov.pt