Cereais EMPRESAS & PRODUTOS Hortofruticultura Reportagem

Há uma grande discrepância entre os preços ao produtor e ao consumidor

Pedro Vicente faz parte de uma família de agricultores. A ligação à terra começou com o pai, Antero Vicente, o filho Alexandre Vicente seguiu-lhe os passos e mais tarde Pedro fez o mesmo.

Produtor: Pedro Vicente 
Culturas: batata,cenoura,ervilha,tomate,amendoim,milho e brócolos 
Local: Ribatejo (Almeirim)

Naturais de Benfica do Ribatejo (Almeirim), é nessa região que produzem batata, cenoura, ervilha, tomate, amendoim, milho e brócolos no (inverno), tudo em ar livre.

Estrategicamente cada um tem a sua empresa em nome individual mas partilham máquinas e equipamentos e os próprios colaboradores são os mesmos, numa organização que tem obtido resultados positivos. Na totalidade, em conjunto, cultivam na ordem dos 500 hectares, todos nesta zona do Ribatejo e produzem cerca de 200 hectares de milho, 120 hectares de batata, 70 de ervilha, 120 de cenoura (cultura que se faz durante todo o ano) e nesta campanha contabilizam-se cerca de 60 hectares de amendoim, 12 de tomate e 20 de brócolos.

Pedro Vicente recorda que há uns dez anos, praticamente no início da atividade, dedicavam-se apenas ao tomate, mas sendo uma cultura sazonal tornava-se difícil encontrar mão-de-obra qualificada, daí a opção ter passado pela diversificação das culturas que permitem ter uma equipa de trabalhadores, agora composta por 16 pessoas. Algumas dessas pessoas estão nas empresas desde o início e estão aptas a operar com os equipamentos que vão sendo adquiridos e que procuram também acompanhar as evoluções tecnológicas no sentido de rentabilizar as operações.

A produção é escoada através de organizações de produtores. Pedro trabalha com a Torriba que só não escoa a cenoura, enquanto que o irmão e o pai trabalham com a Hortofrutícolas Campelos

Antes de cada sementeira todas as produções já estão contratualizadas, mas Pedro Vicente aponta a discrepância entre o preço pago ao produtor e aquele a que o consumidor final adquire o produto e diz mesmo “nesta área devia de haver uma entidade que regulasse os preços mínimos destas culturas de maneira a que os produtores não saíssem prejudicados e tivessem algumas garantias”. Já sobre a vantagem de “consumir nacional”, o produtor não tem dúvidas de que são muito mais seguros do que os importados de muitos países onde não existem tantas restrições.

Receio sobretudo pelo futuro pela retração no consumo que poderá vir a verificar-se, admitindo-se a possibilidade de no próximo ano vir a ser necessário reestruturar as culturas

Abordando o normal funcionamento da exploração agrícola uma das dificuldades apontadas é por conta do clima que gera sempre alguma instabilidade e pode pôr em causa a planificação do trabalho, além do resultado final. Regista também a retirada de alguns produtos fitofarmacêuticos do mercado que considerava eficientes enquanto que outros novos obrigam a mais tratamentos visto serem menos prejudiciais para os organismos que combatem. Mas nota que as várias empresas com que trabalha se preocupam em acompanhar e aconselhar no campo, embora a empresa conte também com a assistência de um técnico responsável pelas várias certificações que a exploração cumpre.

Olhando para a pandemia que está a afetar o mundo, no seu caso concreto, Pedro Vicente admite que no início temeu que viesse a verificar-se a falta de alguns fatores de produção, o que acabou por não se verificar, sendo apenas necessário cumprir as normas de segurança que a situação exige. Agora, receia sobretudo pelo futuro e pela retração no consumo que poderá vir a verificar-se, admitindo a possibilidade de no próximo ano vir a ser necessário reestruturar as culturas.

PRODUTOR ACOMPANHADO POR:

ENTEC 13-10-20 - É o produto de eleição nas culturas da batata e cenoura. O produto apresenta um equilíbrio adaptado às necessidades,
e a particularidade de conter azoto estabilizado pela molécula DMPP permite uma disponibilização constante do elemento à planta sem risco
de perdas por lixiviação. A tecnologia presente nos produtos Entec, com mais de 20 anos no mercado permite a otimização dos resultados mesmo
nas condições de solo mais adversas. Na cenoura é ainda utilizado como complemento o PATENTKALI, um produto com 40% de potássio, 10% de magnésio e 42.5% enxofre.