Desenvolvimento Local Hortofruticultura

Hortas sociais da Quinta do Chinco – Castelo Branco

Situada entre dois Bairros da Cidade de Castelo Branco – Bairro da Carapalha e Ribeiro das Perdizes – a Quinta do Chinco, uma antiga exploração agrícola agora requalificada, passa a abarcar um projeto que contempla dinâmicas no âmbito do desenvolvimento social, da agricultura familiar e da sensibilização ambiental, denominado como Hortas Sociais da Quinta do Chinco.

As Hortas Sociais da Quinta do Chinco são um projeto onde se pretende estimular a integração e a convivência social entre diferentes gerações, com idades, aptidões físicas e heranças culturais variadas, fomentando o espírito comunitário e a entreajuda.

Este espaço constituirá também um apoio à subsistência das famílias e indivíduos e um complemento para a economia familiar, aspeto fundamental para famílias com baixos rendimentos, proporcionando-lhes também o acesso a uma alimentação mais variada e saudável.

Pretende-se também que, paralelamente à utilização das hortas, possam ser desenvolvidas dinâmicas nos diferentes talhões disponibilizados para o efeito, com vista à sua otimização para iniciativas de carácter educativo, pedagógico e associativo, em plena comunhão com a comunidade envolvente.

Por outro lado, o projeto assentará numa perspetiva formativa sólida de forma a dotar os envolvidos das competências necessárias para a sua autonomia, garantindo também a sua capacitação em competências do saber ser e do saber estar, sublinhando desta forma a componente de integração social pretendida.

Na realização das Hortas Sociais promover-se-ão as atividades de horticultura e floricultura em modo de produção biológica, a qual impede o uso de pesticidas e fertilizantes químicos sintéticos. Incentivam-se, assim, as práticas ancestrais de trabalho do solo, o uso e a partilha sustentável da água e o aproveitamento das características naturais das plantas para, em conjunto, ajudarem a proteger as culturas.

Constitui ainda intenção do Município promover neste espaço verde o aproveitamento dos resíduos orgânicos, contribuindo desta forma para descongestionar o ambiente urbano.

O Município de Castelo Branco considera que a atividade agrícola, aqui materializada na forma de Hortas Sociais, contribuirá para a melhoria da qualidade ambiental, do solo, da biodiversidade e, consequentemente, para a vida da população.

O Presidente da Câmara Municipal, Luís Correia, refere em comunicado de imprensa que “a necessidade de criação de uma Quinta do Chinco 2 para fazer face à procura que se tem verificado e pelos benefícios que traz para a comunidade pela promoção de um desenvolvimento mais sustentável e responsável”.

A Quinta do Chinco foi inaugurada em 2017.

A Quinta do Chinco – Hortas Sociais é um dos projetos candidatos ao prémio Regiostars, edição 2020. O prémio, que é atribuído pela Comissão Europeia, visa distinguir projetos financiados pela União Europeia que promovam novas abordagens no desenvolvimento regional, identificando boas práticas, originais e inovadoras.

A competir com mais 36 projetos na mesma categoria, para votar é necessário aceder a http://regiostarsawards.eu e, na categoria “Urban Development”, votar na Quinta do Chinco, procure no separador rosa, o projeto em 22º lugar e clique sobre o coração do lado direito.

A entrega de prémios aos vencedores da edição Regiostars 2020 deverá realizar-se no mês de outubro, em Bruxelas. A Quinta do Chinco é um dos dois projetos a concurso a representar a região Centro a convite da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR).