Certificação EMPRESAS & PRODUTOS Olival & Azeite Reportagem

“Efetivamente, a crescente procura do consumidor nacional tem-se refletido nas encomendas”

A Olivais do Sul, S.A. é uma empresa inovadora, fundada há quinze anos em Monte do Trigo, Portel. Sempre com o propósito de produzir azeite virgem extra de qualidade superior, desde cedo quis apostar nas melhores técnicas de produção de azeitona e azeite, de forma ambiental e socialmente sustentável.

DESIGNAÇÃO SOCIAL: OLIVAIS DO SUL, S.A.

Localização: Herdade da Azambuja (Monte do Trigo-Portel)

N.º de colaboradores: 25 

Responsável de Campo: Catarina Parente 

Atividades da empresa: Produção de azeitona e transformação em azeite

A Olivais do Sul, S.A. é uma empresa inovadora, fundada há quinze anos em Monte do Trigo, Portel. Sempre com o propósito de produzir azeite virgem extra de qualidade superior, desde cedo quis apostar nas melhores técnicas de produção de azeitona e azeite, de forma ambiental e socialmente sustentável. Para tal, explica Catarina Parente, responsável de campo da Olivais do Sul, foi das primeiras empresas do setor a certificar o campo e lagar com a ISO 14001, contando também com a certificação IFS e seguindo as boas práticas agrícolas e de Produção Integrada.

600 hectares de olival

A Olivais do Sul detém duas propriedades perfazendo cerca de 600ha, localizadas em Monte do Trigo e Campo Maior. Ambas são compostas por olival em sebe e em copa, com a cultivar ‘Arbequina’ a predominar, embora nesses olivais também coexista uma área considerável de ‘Picual’, ‘Frontoio’ e ‘Cobrançosa’.

Sendo a inovação uma das marcas da Olivais do Sul, tanto no campo como no lagar a atividade da empresa rege-se pelas mais modernas técnicas de trabalho, nomeadamente com máquinas e equipamentos de última geração, inclusivamente dispondo de um laboratório próprio, mas também no uso eficiente da água (sondas, caudalímetros, dendrómetros, etc.).

A empresa rege-se pelas mais modernas técnicas de trabalho, nomeadamente com máquinas e equipamentos de última geração

Concretamente sobre o lagar, está dimensionado para processar cerca de 30 milhões de quilos de azeitona de forma expedita, privilegiando as técnicas de higiene e segurança alimentar por forma a não haver qualquer tipo de contaminação no produto final. As azeitonas são processadas no máximo em seis horas, desde que chegam ao lagar, para que não haja degradação das características do azeite e assim possa ser considerado Azeite Virgem Extra, categoria onde encaixa 95% da produção.

Conforme as características de cada lote, o azeite é canalizado para cada uma das três referências da marca Olivais do Sul: ‘Clássico’, ‘Gourmet’ e ‘Gold’. Com características de prova distintas, são os toques que os distinguem, podendo ser frescos, ligeiramente picante ou amargos, de frutos secos ou, por exemplo, de maçã.

A empresa também recebe azeitona de outros produtores da região em regime de prestação de serviços, nomeadamente transformação e armazenagem. Do mesmo modo, sempre que solicitado, esporadicamente ou regularmente, a Olivais do Sul presta assessoria no campo aos produtores. Catarina Parente refere que, acima de tudo, existe um controlo de rastreabilidade e controlo desde o campo para certificar que as azeitonas recebidas respondem aos critérios de segurança alimentar antes da sua entrada no lagar. Para além destes dispõe do serviço de embalamento com marca própria que permite ao cliente escolher o tipo de azeite que deseja embalar e rotular com a sua própria marca.

O escoamento faz-se sobretudo para os mercados europeus

O azeite é escoado para mercados europeus como Itália e Espanha, os mercados com maior expressão em termos industriais, embora também esteja a exportar azeite engarrafado para o Brasil e Japão, entre outros.

Azeite Virgem Extra português é sinónimo de qualidade

Numa altura em que tem havido um forte apelo ao consumo de produtos nacionais, a visão da Olivais do Sul é que o Azeite Virgem Extra português é sinónimo de qualidade, inovação e o espelho das boas práticas agrícolas e industriais, sendo valorizado e distinguido como tal já há vários anos nos mercados externos. Mas, “efetivamente, a crescente procura do consumidor nacional tem-se refletido nas encomendas”.

Sobre os projetos a curto prazo, Catarina Parente refere que a perspetiva é crescer de forma sustentável, pelo que é feita uma avaliação constante das oportunidades que surgem. Atualmente está em avaliação a possibilidade de aumentar a capacidade do lagar e a linha de embalamento e converter uma linha de extração para Modo Biológico.

Acredita-se que venha a ser uma campanha favorável

Embora ainda muito à distância, as expectativas em relação à atual campanha apontam para que, relativamente à quantidade de azeitona, venha a ser uma campanha com valores normais para cada um dos sistemas de produção. A primavera chuvosa afetou a floração e o vingamento do fruto mas ainda assim acredita-se que será uma campanha favorável. “Já quanto à qualidade, ainda será cedo para avaliar mas o sector está cada vez mais profissionalizado e como tal, também monitoriza muito mais as pragas e doenças que poderão condicionar o resultado final”, termina a responsável de campo da Olivais do Sul.

PRODUTOR ACOMPANHADO POR:


A Lusosem, com forte presença no olival, trabalha diariamente com os seus parceiros na área da proteção e nutrição das plantas
para desenvolver soluções inovadoras para o olival nacional como: 

RUEDO – herbicida de elevada eficácia e persistência no controlo de infestantes. 

DELEGATE – Novo inseticida com excelente eficácia no controlo da traça da oliveira, com modo de ação único, grande efeito
de choque e ação translaminar. 

BULLDOCK – Inseticida de amplo espectro de ação com grande efeito de choque e persistência de ação no controlo da traça. 

Complementar ao desenvolvimento destas soluções eficazes, inovadoras e sustentáveis aposta numa assistência técnica contínua
de proximidade e confiança.