Hortofruticultura

Academia 2020 do Centro de Frutologia Compal aposta no reforço das competências digitais dos empresários frutícolas

No final da formação, aos 3 empresários com os melhores projetos submetidos, serão atribuídas bolsas de instalação no valor de 60.000€. 

O Centro de Frutologia Compal deu o pontapé de partida para a 7ª Edição da Academia, que este ano decorre integralmente em formato online. Explorando os desafios do novo contexto mundial, onde o digital se impõe, enquanto uma oportunidade e não um problema, a Academia assume em 2020 o objetivo complementar de reforçar as competências que permitem capacitar os empreendedores frutícolas para a transformação digital do seu negócio. O Programa de Formação conta com profissionais de cerca de 15 organizações que irão partilhar o seu conhecimento nos vários módulos de formação, com a duração de 34 horas distribuídas ao longo de 10 semanas. 

Este ano, a Academia terá como principal foco a transformação digital e irá abordar temas como os mercados digitais e as mais-valias para os empresários frutícolas, como escalar um negócio no digital, logística e pagamentos adaptados ao contexto online, bem como agricultura de precisão e sistemas digitais de suporte à tomada de decisão. A par disso, vão ser abordados temas que devem ser tidos em consideração na gestão de um negócio frutícola, como o impacto das alterações climáticas e a eficiência energética.  

Desde a sua criação em 2012, o Centro de Frutologia Compal já formou 72 empresários frutícolas e atribuiu 18 bolsas de instalação no valor global de 360.000€. Entre os formadores, tem vindo a contar com entidades, organizações e profissionais do setor agrícola, tais como: Associação dos Jovens Agricultores de Portugal, Associação dos Produtores Agrícolas da Sobrena, Associação Nacional de Produtores de Pera Rocha, Associação Portuguesa de Nutrição, Boa Energia, Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional, Confagri – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal, Coopérnico, Crédito Agrícola, Frutalmente, Frutus – Estação Fruteira de Montejunto, Geodouro, Instituto Superior de Agronomia, Luís Sabbo Frutas do Algarve, Quinta d’Aléns, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e Wisecrop, às quais se juntam este ano Advanced Products Portugal e Dott, entre outros.