Hortofruticultura

Como plantar melancia

Apesar do tamanho, a fruta não requer grandes espaços, o que é uma vantagem para pequenos agricultores interessados em lidar com pomares de cultivo rentável

Apreciada pelo sabor doce e leve, também mata a sede, por contar com mais de 90% de água em sua composição. Outro benefício da polpa, em geral de cor vermelha, é a oferta de muitas propriedades medicinais. Diurética, é recomendada no auxílio para a eliminação de ácido úrico; no tratamento de gota, acidez estomacal e problemas urinários; e no combate a reumatismo, pressão alta, bronquite e ferimentos na boca e garganta.

Além do consumo em pedaço e na forma de sumo, a melancia pode ter até a casca de cor verde uniforme ou rajada aproveitada para fazer doces e alimentar porcos, patos e galinhas, entre outros animais. Quando tostadas, as muitas sementes que possui tornam-se crocantes, para serem degustadas como aperitivo, com adição de sal, ou mesmo para o preparo de chás.

Embora seja grande ao atingir o seu tamanho final, a melancia não precisa de muito espaço para o seu cultivo, uma vantagem para pequenos agricultores interessados em lidar com fruteiras de plantio rentável. Outro ponto a favor da cultura como atividade que gera lucro para o produtor é o maneio simples e sem complicações para o seu desenvolvimento.

A cultura dá-se bem em regiões onde prevalecem temperaturas de 21 ºC a 35 ºC. Apesar da preferência pelo clima quente, a fruteira consegue produzir-se em áreas que registram até 15 ºC.

Para assegurar a reprodução da melancia, no entanto, é preciso contar com abelhas próximas para realizar a polinização cruzada. A instalação de duas a três colmeias por hectare perto da cultura contribui para o povoamento do inseto no local. As abelhas são consideradas mais eficientes no transporte de pólen entre as pequenas flores amarelo-esverdeadas, que nascem do caule rasteiro e ramificado com folhas ovaladas.

É comum tratar a melancia como fruta, embora ela seja, na verdade, uma hortaliça, pois pertence à família Cucurbitaceae, a mesma de pepino, moranga, abóbora e bucha. Arredondada e com peso que pode variar de 1 a 20 quilos, a melancia é cultivada há mais de quatro milénios. Atribui-se sua origem à África tropical, de onde partiu para a Índia e, em seguida, para os países europeus, cujos exploradores a introduziram no continente americano.

Onde adquirir?  Em envelopes e em latas, as sementes estão à venda nas lojas especializadas em produtos agrícolas e em supermercados. Entre elas, há melancias com formas, tamanhos e cores diferentes, inclusive amarela, com ou sem sementes. Mais precoces, produtivas, com frutos maiores e mais uniformes, as híbridas são as mais caras.

→ AMBIENTE: De preferência com clima quente, na faixa entre 21 ºC e 35 ºC. Contudo, a planta da melancia suporta até 15 ºC.

→ PLANTIO: Prefere solos de textura média, arenosos, profundos, bem drenados e com boa disponibilidade de nutrientes. Evite terrenos pesados e sujeitos a encharcamentos. A melancia se dá bem em solos de acidez média, com pH de 5,5 a 7 e saturação por bases de 70%. No local definitivo, espalhe em cada cova três sementes a 2 ou 3 centímetros de profundidade. Ao apresentarem de três a quatro folhas, deixe a mais vigorosa desbastando as plantas.

→  ADUBAÇÃO: De fundação (antes do plantio), com distribuição de fertilizantes em sulcos, e de cobertura, onde há humidade no solo para facilitar a absorção, são recomendadas de acordo com a análise do solo.

→ PREPARO DO SOLO: É essencial para neutralizar o alumínio em solos ácidos. Por isso, um mês antes do plantio, aplique a lanço e incorporado ao solo por meio de gradagem calcário dolomítico, que possui teores elevados de magnésio, além do próprio cálcio. Mesmo que não apresente problemas com acidez, faça a calagem em solos que contenham teores baixos de cálcio e magnésio, para evitar o distúrbio fisiológico popularmente conhecido como podridão apical dos frutos ou fundo preto.

→ ESPAÇAMENTO: O indicado é de 1 metro entre covas e 3 metros entre linhas.

→ CUIDADOS: São necessários, pois a fruteira é suscetível a doenças e pragas. Contudo, como não há ou são escassas as informações para o cultivo da melancia, recomenda-se seguir os indicadores do manejo integrado de pragas (MIP) do melão, já que ambas são da mesma família botânica. É muito importante, contudo, evitar pulverizações com inseticidas durante a fase de florescimento, principalmente pela manhã, quando ocorre maior intensidade de trabalho das abelhas, os principais agentes polinizadores da melancia.

→ PRODUÇÃO:  Varia de acordo com a cultivar e as condições climáticas da região de plantio. Em geral, a fruteira atinge o ponto de colheita entre 28 e 45 dias após a fecundação das flores femininas, subindo para 65 a 75 dias nos Estados do Nordeste, por exemplo. Para confirmar a hora de colher, quando o talo próximo ao pedúnculo estiver seco, o som deve ser oco ao bater com o dedo na casca da fruta. A melancia ainda está verde se o som for metálico. Com um canivete, faca ou tesoura, corte o pedúnculo a cerca de 5 centímetros do fruto.

Solo: de textura média, arenoso, profundo, bem drenado e rico em matéria orgânica.
Clima: de preferência quente com temperatura entre 21 ºC e 35 ºC.
Área mínima: 3 metros quadrados para cada planta de melancia.
Colheita: varia de 65 a 100 dias após o plantio.

Autoria: Rita De Cássia Souza Dias

 

↓ Clique aqui e subscreva a nossa revista mensal.