EMPRESAS & PRODUTOS Inovação Sanidade vegetal Tecnologia

TECNIFERTI esforça-se por aplicar as suas mais recentes novidades

João Lourenço e Casimiro Soares, respetivamente diretor comercial e administrador, no campo de ensaios de tomate de indústria sob responsabilidade da TECNIFERTI®

A TECNIFERTI® é uma das empresas que tem investido bastante em inovação e para a qual o tomate de indústria é uma cultura bastante representativa ao longo dos seus 34 anos de atividade.

De acordo com a explicação do seu diretor comercial, João Lourenço, o ensaio que tem a decorrer no âmbito da AgroGlobal assenta em três pontos fundamentais. O primeiro é a redução de passagens de máquinas na preparação das terras e da cultura. Um trabalho orientado para que toda a fertilização seja aplicada através da gota-a-gota, sem qualquer fertilização de fundo nas movimentações de terra. De acordo com o mesmo, desta forma é possível conduzir melhor as plantas e ao mesmo tempo poupa-se um valor significativo de passagens de máquinas e distribuições de adubos e faz-se toda a aplicação e distribuição através da gota-a-gota.

Por outro lado, utilizou-se uma tecnologia que consiste em aplicar o Humigel® B juntamente com o herbicida (dose convencional de herbicida em calda com 50% de água e 50% de Humigel® B), sendo este produto composto por uma molécula de origem vegetal e rico em ácidos fúlvicos que pelo seu efeito de gel permite melhorar a retenção de água no solo e dar maior persistência ao herbicida melhorando a sua eficácia.

Este é um ponto determinante na cultura do tomate já que a partir de determinada altura ou as infestantes são retiradas à mão (altos custos de mão de obra) ou já não podem ser retiradas porque a maior parte dos herbicidas vão prejudicar a cultura.

O terceiro aspeto apontado por João Lourenço é o tratamento da cultura desde o seu início até ao final, com biofilmes, ou seja produtos da família “Humigel Plus®”, fertilizante foliar que funciona como uma barreira protetora nas folhas e nos frutos, formando uma película (filme biodegradável) que evita a perda de água por transpiração. A película é formada por uma molécula hidratante que absorve a água (dilatação) formando uma camada protetora que vai libertando a água lentamente (contração), ajudando também à prevenção de doenças.

O primeiro a ser aplicado foi o Humigel Plus® P, preventivo de míldio ao mesmo tempo que favorece a floração e vingamento dos frutos.

Seguiu-se o Humigel Plus® S, rico em enxofre que na sua decomposição liberta gás sulfídrico funcionando como repelente para muitos insetos e ácaros.

Nesta fase de tempo mais quente avançou-se ainda para a aplicação de Humigel Plus® A, argilas derivadas do caulino, ricas em dióxido de silício, que atuam como uma barreira física e refletora da luz, protegendo as culturas das queimaduras solares. O silício fortalece a estrutura celular da planta tornando-a mais resistente a pragas e stresse hídrico.

O campo é uma conjugação destes três pontos, em quatro variedades de tomate ISI, duas das quais com mais área e outras duas de demonstração e de acordo com João Lourenço estão a mostrar um bom potencial produtivo, mesmo não sendo uma fertilização muito rica em azoto.

Alguns destes produtos já estão no mercado há alguns anos, mas agora estão a ser aplicados com uma nova abordagem e embora já hajam produtores de tomate a utilizarem algumas destas tecnologias, neste ensaio “está tudo a ser usado de uma forma coordenada, para que as pequenas características e mais-valias que os diversos produtos têm, aplicados nas alturas certas, contribuam para uma mais-valia efetiva na cultura”. Como resultado final pretende-se que o produtor consiga melhorar a rentabilidade da cultura e isso passa por vários fatores e não necessariamente aumentar a produção.


Milho

TECNIFERTI®

No caso do milho a TECNIFERTI® está a realizar um ensaio com sementes Pioneer®, com a fertilização toda aplicada por pivot com objetivo de simplificar operações e evitar custos de máquinas.

Após a sementeira foram aplicados 900 quilos de H15 PlusGel com 10% de MicroGel®, um produto que tem como características a conservação da humidade no solo, redução da evaporação de água do solo (…) resultando em germinações mais homogéneas e plantas com maiores enraizamentos.

Na fertilização de cobertura foi aplicado o NITROGEL® Z, uma solução com 30% de azoto e zinco, também com gel e que além de produzir um efeito laminar nas folhas e reduzir a transpiração da parte foliar da planta, ajuda a segurar o elemento químico no solo e fazer com que as perdas por lixiviação sejam muito reduzidas. Diz João Lourenço que é um produto já muito experimentado e que tem provas dadas em termos de resiliência do azoto e resistência às lixiviações.

Do que podia ser observado à data da visita ao campo (meados de julho) o “milho está muito bem apresentado e pelas observações que têm sido feitas, está a cumprir com as expectativas”.

Floresta

A TECNIFERTI® avançou com ensaios em floresta na última edição da AgoGlobal, tanto com espécies autóctones como de eucaliptos. No caso desta última espécie há uma área onde foi especificamente utilizada a tecnologia de libertação faseada de saquetas com Humigel® B e outra onde foi usado um produto mineral 20.6.3 com Boro.

Em termos comparativos, avança João Lourenço, “embora no caso dos eucaliptos com adubo mineral as plantas tenham tido um arranque mais exuberante, a associação dos ácidos fúlvicos do produto orgânico, com o facto de ajudar a conservar água, fez com que ao longo do tempo as plantas se fossem aproximando do crescimento das outras e neste momento apresentem praticamente o dobro do porte das que tiveram o tratamento mineral. A dois anos de distância é claro o benefício de trabalhar com a fertilização orgânica em espécies florestais”. As plantas autóctones instaladas (medronho, carvalho, sobreiro) estão a seguir o seu desenvolvimento e conseguiram desenvolver-se bem.

Lateralmente, este ano também foram instalados sobreiros (sementes de bolota) com várias variantes para análise, com as saquetas de Humigel® B, regadas e não regadas e ainda sem a sua presença. Nesse ensaio, junto com o Humigel® B foi adicionado um novo produto, o Humigel® Mulching, um substrato de origem vegetal, que ajuda também a conservar mais água na caldeira (parte interior das saquetas que faz um anel), tudo para que desde a sua instalação a planta tenha todas as condições para emitir raízes e ir à procura de água, ultrapassando mais facilmente fase de tempo mais seco.

A empresa acredita que estas tecnologias serão igualmente benéficas em culturas como a nogueira e a amendoeira, que estão em expansão e pelo facto de terem consumos de água muito elevados necessitam de “ajudas para segurar a água”.

TECNIFERTI®. Fortemente centrada também nas culturas biológicas

O administrador da TECNIFERTI®, Casimiro Soares, recorda que com 34 anos de atividade esta se dedica à produção e comercialização de fertilizantes líquidos, os quais se refletem em soluções simples e inovadoras para a agricultura nacional e internacional. Há uns 15 anos o trabalho da empresa focou-se na perspetiva da economia da água e através da fertirrigação comanda as plantas nesse sentido. Fortemente centrada também nas culturas biológicas neste momento dispõe de uma loja online que está a ter bastante sucesso e onde brevemente estarão disponíveis algumas espécies florestais autóctones, numa pequena caixa, em que se adquire a semente dentro das saquetas, com substrato e o Humigel® B e com objetivo de influenciar a forma como se faz floresta em Portugal.


Artigo relacionado: 

Em Valada do Ribatejo os ensaios não pararam