fertilização máquinas e equipamentos

ADP Fertilizantes e as suas mais recentes novidades e tecnologias

O campo de tomate de indústria com o plano de fertilização da ADP Fertilizantes tem uma área de três hectares e incide em três variedades de empresas diferentes.

O campo foi plantado nos dias 9 e 10 de maio e a previsão de colheita é para os dias da AgroGlobal.

Na adubação de fundo aplicou-se a formulação Master 10 (8-12-12), na dose de 600 quilos por hectare, que beneficia da tecnologia AntiOX e está enriquecida de vários micronutrientes.

Cerca de 20 dias depois foram aplicados adubos sólidos solúveis e à data da reportagem no terreno (segunda quinzena de julho) fazia-se fertirrigação com Nutrifluid Impulse, adubo líquido claro diferenciado (lançado no mercado no corrente ano) com a tecnologia eON, constituída por um consórcio de moléculas poli-aniónicas ativadas que funcionam como um impulsor energético, permitindo que se melhore a respostas da planta, reduzido a necessidade de energia.

Paula Rodrigues, do apoio técnico da ADP Fertilizantes

Além destas duas adubações o programa passa ainda pela adubação foliar com Profertil, um adubo líquido totalmente constituído por algas marinhas do género Ascophyllum nodosum que conferem efeitos bioestimulantes e mecanismos de defesa reforçados às plantas contra condições adversas.

O campo demonstrativo de milho da responsabilidade da DEKALB foi desenvolvido em 5 hectares de um pivot, em parceria com a ADP Fertilizantes. A cultura foi semeada nos dias 2 e 3 de maio, para que a colheita de milho silagem viesse a acontecer precisamente nos dias da AgroGlobal.

A fertilização de fundo começou com a aplicação localizada de Master Starter (17-25-0), com uma dose de 300 quilos por hectare, seguida de adubação a lanço com Master K (0-6-30), na dose de 600 kg por hectare. Os dois fertilizantes pertencem à linha Plusmaster, uma linha inovadora e exclusiva da ADP Fertilizantes, fabricada com a tecnologia AntiOX. Esta baseia-se num complexo de minerais siliciosos ativado que aumenta o teor de antioxidantes nas plantas, reforçando muito ativamente o metabolismo das plantas, ultrapassando o stress oxidativo causados por fatores ambientais, e tornando as culturas mais produtivas.

Na sacha, 10 dias após a sementeira, realizou-se uma adubação de cobertura com o adubo Nergetic Dynamic S+ (DS+), na dose de 600 quilos por hectare. Trata-se de um adubo com a tecnologia C-PRO, com azoto nítrico e amoniacal, enriquecido com enxofre, cálcio e boro. Esta tecnologia consiste num polímero regulador que reveste os grânulos, protegendo todos os nutrientes de perdas de lixiviação, sem impedir que os mesmos sejam libertados de imediato.

Em todo o pivot, aplicou-se ainda 100 unidades de azoto, através da solução azotada 32N, acrescenta a técnica de apoio técnico da ADP, Paula Rodrigues.

Do conjunto de fertilizantes que a ADP Fertilizantes selecionou para o campo de milho, a linha de adubos Plusmaster é a mais recente da empresa em termos de adubos sólidos (lançada no ano passado), indo ao encontro de conferir maior resistência às culturas, superando as produções habituais. Os adubos Nergetic DYNAMIC também são relativamente recentes (desde 2018) e são únicos no mercado, por terem o azoto nítrico e todos os nutrientes totalmente protegidos. Todos estes fertilizantes permitem melhorar a eficiência de utilização dos nutrientes, rentabilizando o investimento efetuado em adubação.

Paula Rodrigues admite que quando estas novidades tecnológicas são lançadas, alguns agricultores sentem-se um pouco renitentes na sua utilização e depois de experimentarem acabam por reconhecer com satisfação os resultados, mantendo-se fiéis.



Artigo relacionado: 

Em Valada do Ribatejo os ensaios não pararam

A AgroGlobal possível