Na primeira pessoa

” Queremos instalar 80% dos novos jovens agricultores em territórios de baixa densidade “

Maria do Céu Antunes, Ministra da Agricultura

“Uma agenda ambiciosa, que visa proporcionar mais rendimento, mais futuro, mais saúde, mais inclusão e, para tudo isto, mais inovação.

Esta ambição é evidente nas metas traçadas para estes objetivos estratégicos: Mais Saúde (aumentar em 20% o nível de adesão à Dieta Mediterrânica), Mais Inclusão (instalar 80% dos novos jovens agricultores em territórios de baixa densidade), Mais Rendimentos (aumentar o valor da produção agroalimentar em 15%), Mais Futuro (mais de metade da área agrícola em regimes de produção sustentável reconhecidos), Mais Inovação (aumentar em 60% o investimento em investigação e desenvolvimento).

No caso particular da meta “colocar mais de metade da área geográfica cultivável em regimes de produção sustentável”, onde se incluem os modos de produção biológica, atualmente temos 40% da superfície agrícola utilizada neste tipo de regimes. Para o sucesso desta meta contribuem várias iniciativas do pilar ‘Território’, assim como a Rede de Inovação e a iniciativa de ‘Promoção da Investigação, Inovação e Capacitação’, que terão um papel fundamental para encontrar soluções mais sustentáveis e transferi-las da forma mais célere para a prática produtiva”.

Extrato da comunicação na conferência da AgroGlobal 2020, na abordagem à Agenda da Inovação e plano da “Visão Estratégica para o Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020-2030”.