Ambiente Bio Evento Sanidade vegetal

O “II Plant Bio Protection Forum” faz parte da Semana Verde Europeia

A segunda edição do Plant BioProtection Forum vai finalmente realizar-se nos dias 14 e 15 de outubro de 2020, em formato exclusivamente virtual, e será integrada na Semana Verde Europeia

Uma iniciativa da Comissão Europeia que este ano destaca o contributo dessa biodiversidade pode desempenhar um papel na sociedade e na economia, bem como no papel que pode desempenhar no apoio e estímulo à recuperação após a pandemia, criando empregos e desenvolvimento sustentável.

A Semana Verde Europeia analisará como as políticas da UE, como o Acordo Verde Europeu, podem ajudar a proteger e restaurar a natureza.

Assim, após o anúncio do cancelamento da Iberflora, que este ano acolheu o Fórum de BioProtecção de Plantas, o seu promotor, o Colégio Oficial de Engenheiros Técnicos Agrícolas e Graduados de Valência e Castellón (COITAVC), conseguiu integrá-la nas atividades paralelas agendada por ocasião da Semana Verde Europeia, que se realizará de 19 a 22 de outubro.

A segunda edição deste fórum especializado em gestão integrada de pragas e doenças, em cuja organização a Phytoma-Espanha colabora, abordará as Alternativas de controle em Espaços Verdes, fundamentais para sua contribuição à qualidade de vida em ambientes urbanos, ao bem-estar social e Para o ambiente. “A sociedade está cada vez mais ciente da necessidade de ter áreas verdes suficientes nos ambientes urbanos. Por esse motivo, a integração do Fórum na Semana Verde Europeia destaca a importância da gestão fitossanitária nestes espaços. A infraestrutura verde também sofre com a presença de pragas e doenças, mas para o seu controle existem muito menos ferramentas disponíveis do que na agricultura e são necessárias estratégias de controle ambientalmente sustentáveis ​​”, explica Regina Monsalve, presidente da COITAVC.

Assim, esta edição centra-se nas chamadas áreas verdes: jardins, parques, espaços periurbanos, alinhamentos de árvores em ruas e praças… Entre outros temas, o fórum irá rever a situação atual da gestão sustentável destes espaços, seu enquadramento legislativo e os problemas que os funcionários municipais têm de enfrentar; Apresentará as novas metodologias de bioproteção, com exemplos práticos de experiências realizadas em vários modelos de espaços verdes e viveiros ornamentais; e apresentará alguns casos de pragas e doenças emergentes que já estão causando sérios problemas hoje ou podem causar no futuro próximo.

“O aumento global da urbanização é uma das causas da perda de biodiversidade global, e um dos principais desafios para um desenvolvimento sustentável das cidades é integrar a conservação da biodiversidade ao design e gestão de espaços verdes. Para isso, é fundamental modificar as estratégias de manejo de pragas e doenças, historicamente baseadas em tratamentos com produtos químicos sintéticos, e avançar na utilização de metodologias mais ecologicamente corretas ”, explicam os diretores científicos do Fórum, Dr. Antonia Soto, investigadora do Instituto Agroflorestal do Mediterrâneo da Universidade Politécnica de Valência, e o Professor Xavier Pons, do Departamento de Produção Vegetal e Ciências Florestais da Universidade de Lleida.

O Plant BioProtection Forum tornou-se uma reunião obrigatória para todos os profissionais dedicados à fitossanidade que tenham interesse em iniciar ou ampliar seus conhecimentos no manejo de pragas e doenças com ferramentas biológicas. Em sua segunda edição, conta com a colaboração do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural, Emergência Climática e Transição Ecológica da Generalitat Valenciana, IBMA Espanha e Valência, Capital Mundial do Design.

Para fazer o pré-registro, CLIQUE AQUI. ←