Agropecuária Ambiente Evento realizado

Industriais europeus de rações implementam 16 projetos “amigos do ambiente” até 2030

O XXIX Congresso da FEFAC acontece de forma digital no dia 25 de setembro de 2020 e pode ser seguido gratuitamente, estando sujeito a inscrição aqui para obtenção dos acessos ao evento.

Documento assinado no Congresso que promove o debate ao vivo entre a ONG de defesa ambiental WWF e os empresários do setor

A FEFAC apresenta a sua Carta de Sustentabilidade dos Alimentos para Animais 2030 no XXIX Congresso desta federação, a 25 de setembro, sexta-feira, entre as 8h0 e as 10h00. A Carta é uma resposta dos industriais de alimentação animal aos objetivos do Pacto Ecológico Europeu com implicações na sua atividade e na produção pecuária. A IACA encontra-se entre as signatárias das ambições com que a indústria se compromete até 2030 e entre as quais se encontra a de reduzir a pegada ambiental do setor. No total são 16 os projetos na área da sustentabilidade que, sujeitos a relatórios de progresso anuais da FEFAC, estarão concluídos até 2030.

Pode consultar aqui a CARTA de Sustentabilidade da FEFAC 2030 ↵ (em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e Estratégia “Do Prado ao Prato”).

Sob o tema central “O Roteiro para um setor da alimentação animal e da pecuária neutra em carbono”, o Congresso da FEFAC é o palco escolhido pelos industriais para declararem publicamente o seu compromisso com a sustentabilidade, através da assinatura de uma Carta que indica o caminho a seguir, em cada país, até 2030, com vista ao cumprimento de cinco grandes ambições setoriais a nível europeu. A saber: alterações climáticas – redução das emissões de GEE através da promoção da utilização de metodologias e bases de dados aprovadas pela UE para a medição da pegada ambiental (PEFCR Feed e Base de Dados GFLI);  economia circular – aumento da utilização de coprodutos e alimentos não adequados a humanos; biodiversidade – atualização das orientações da FEFAC para o abastecimento de soja, facilitando a transição para cadeias responsáveis e sem desflorestação; sistemas alimentares sustentáveis – otimização da eficiência dos nutrientes e resistência antimicrobiana – soluções de nutrição animal para apoiar a saúde e bem-estar animal.

Na carta de Sustentabilidade da FEFAC, assinada pela a IACA, esta entidade assume diversos compromissos, nomeadamente, o da implementação do FeedInov – o Laboratório Colaborativo para o estudo de estratégias de alimentação inovadoras para uma produção animal sustentável – e a implementação do projeto SANAS – Segurança Alimentar e Sustentabilidade da Alimentação Animal na Região do Alentejo -, através do qual a IACA vai identificar e caracterizar matérias-primas alternativas e sustentáveis para a alimentação animal, nomeadamente de proteaginosas como a fava, o tremoço, o grão de bico e a ervilha em variantes não adequadas ao consumo humano. Até 2030 a FEFAC vai publicar anualmente Relatórios de Progresso da Carta de Sustentabilidade dos Alimentos para Animais, com base em indicadores de sustentabilidade do setor, para medir a forma como os seus membros estão a implementar ações, específicas e com impacto, na cadeia de fornecimento de alimentos.

O Congresso apresenta um debate ao vivo entre Michael Scannell (Comissão Europeia), Pekka Pesonen (COPA/COGECA), Philippe Weiler (Lidl Bélgica), Preben Sunke (Danish Crown) e Jean-François Timmers (WWF) sobre o Pacto Ecológico Europeu e as expectativas de mercado para a indústria da alimentação animal e pecuária europeias.

O Presidente da FEFAC, Asbjørn Børsting salientou que: “Apreciamos muito o diálogo aberto com os nossos parceiros na cadeia de valor e autoridades públicas, que estão dispostos a ajudar a indústria europeia de alimentos para animais na definição das prioridades certas, permitindo-lhe explorar plenamente os seus conhecimentos como líder global em soluções inovadoras de nutrição animal para apoiar os nossos clientes pecuários. Consideramos que a Carta de Sustentabilidade da FEFAC 2030 é um marco neste processo, elevando a fasquia para um nível mais elevado”.

Jaime Piçarra, Secretário-Geral da IACA e Coordenador dos assuntos de Política Agrícola da FEFAC afirma “este é um momento muito importante no que respeita à congregação de esforços deste setor em prol da sustentabilidade e dos desafios colocados pela reforma da PAC”. A propósito da iniciativa, Romão Braz, Presidente da IACA e membro do Conselho de Administração da FEFAC acrescenta “o facto de estarmos a realizar esta iniciativa demonstra o nosso compromisso proativo com os objetivos da reforma da PAC e das metas da estratégia Do Prado ao Prato, cuja implementação é vital, face às preocupações da Sociedade, mostrando que somos parte da solução.”