Desenvolvimento Local Hortofruticultura

Oikos vai apoiar agricultores, pescadores e negócios locais afetados pela COVID-19 em Moçambique

Lançamento do programa de apoio a iniciativas de investimento comunitárias AYO NOKHAPELELA em Moçambique.

A Oikos, ONG portuguesa, está a promover negócios inclusivos ambientais junto de pescadores e produtores agrícolas de Nampula e empreendedores que estejam a ser afectados pela pandemia COVID-19.

A inicitiva será lançada oficialmente na próxima sexta-feira dia 2 de outubro de 2020 em Moçambique. Trata-se de uma linha de apoio em materiais para negócios que promovam desenvolvimento sustentável para agricultores, pescadores e empreendedores em Mogincual, Liupo, Mossuril e Ilha de Moçambique.

Esta linha de apoio em materiais AYO NOKhapelela (que em língua local emakhua significa SIM Nós protegemos) procura apoiar iniciativas de base que permitam aplicação das melhores práticas ambientais e geração de rendimento para pequenos empresários locais. Os pequenos produtores de base e pescadores podem assim garantir as suas necessidades de investimento, contribuindo com 30% do valor total e sendo os restantes 70% assegurados totalmente pela Oikos com financiamento da União Europeia e Camões, I.P.

Considerando a situação pandémica COVID-19 e os efeitos que a mesma tem provocado aos empresários locais, esta linha também irá garantir a possibilidade para empreendedores que estejam a ser afectados pela pandemia em termos económicos e que procurem adaptar suas actividades à situação atual ou diversificar os seus investimentos com projetos que sejam “amigos do ambiente”, a acederem a materiais para os seus negócios.

O lançamento oficial da iniciativa será dia 2 de outubro pelas 9h na sala de sessões do governo de Mogincual e as candidaturas estarão abertas até 25 de outubro. O valor global dos apoios será acima de 12.000.000,00 Mtn (150.000 €) e espera-se, desta forma, impactar positivamente a economia local em harmonia com o ambiente.

O Ayo Okhapelela é lançado sob o lema: “Conservação dos Recursos Naturais é negócio para o Desenvolvimento Local”.