Bio Certificação Hortofruticultura

Cultura da pitanga tem crescido de forma gradual

António Oliveira é natural do Estado de Pernambuco, no Brasil, mas com origens açorianas e encontrou na Ilha de S. Miguel as condições ideais para iniciar a produção de pitanga.

Em 2013 o produtor delineou um campo de experimentação onde instalou 68 exemplares de pitangueiras, produzidas através de semente e que passados 7 anos estão agora em início de produção.

Uma das grandes dificuldades na produção de pitanga nos Açores está relacionado com a incidência de ventos e com o controlo de pragas. Nesse sentido, o produtor instalou uma infraestrutura com cobertura de redes que funcionam não só como corta-ventos mas também como barreira à entrada de pragas.

A estimativa de produção para este ano, sendo um pomar ainda jovem, é de 2 kg/planta, tendo a colheita iniciado em março e com final previsto para outubro, altura em que o produtor dá início às operações culturais referentes à poda.

A pitanga é um fruto extremamente sensível e perecível, sendo por isso essencial o seu consumo em fresco. Contudo, poderá ser transformada em polpa, a consumir fresca ou congelada, e ainda utilizada na culinária para sumos, doces ou compotas. É rico em antioxidantes, baixo em calorias e portanto uma ótima opção para incluir numa alimentação saudável e variada. A introdução no mercado regional tem vindo a crescer de forma gradual, embora nesta fase de pandemia, o consumo tenha diminuído.

António Oliveira entende ser fundamental desenvolver um trabalho de promoção e valorização do produto com foco em nichos de mercado mais exigentes. Este é um trabalho que o produtor tem vindo a desenvolver individualmente mas que conta com a Terra Verde – Associação de Produtores Agrícolas dos Açores para o acompanhar neste processo, estando já, em conjunto com a mesma associação no processo de certificação em Modo de Produção Biológico.


Outros artigos relacionados:

“Sem saber, há muito que a Terra Verde dotava os agricultores de ferramentas para fazer face à situação que vivemos atualmente”

“Esta é uma oportunidade para definir uma estratégia de valorização para os produtos dos Açores”

“Maracujá dos Açores S. Miguel (DOP) pode atingir mercados muito interessantes”

“Momento atual é um verdadeiro desafio para os produtores açorianos”

“Toda a produção de café deste ano foi exportada para o Alasca”