Olival & Azeite

Aos 65 anos, a Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos continua a renovar-se

A Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos define-se como a maior Cooperativa Olivícola do país, e um dos maiores produtores de azeite nacionais. Nas palavras do seu diretor geral, Hélder Transmontano, “representa um pilar na defesa do património social, ambiental, e paisagístico da região que lhe está associada”, estatuto alcançado ao longo dos últimos 65 anos.

Como se caracterizam os associados da Cooperativa e os olivais? A Cooperativa conta com mais de 4500 associados, dos quais cerca de 1300 são olivicultores. O universo de associados compreende desde pequenas explorações familiares até grandes explorações empresariais, e olivicultores de todas as idades. Cerca de 75% da área de abrangência da Cooperativa é explorada em sistema de condução tradicional.

Tem havido introdução de novas variedades? Se sim, quais as implicações no azeite? A instalação de novos olivais implica com frequência a introdução de novas variedades. No caso da Cooperativa este fenómeno abre o leque de variedades que trabalhamos, e incute diversidade à nossa oferta. Recorde-se, a este propósito, que as variedades tradicionais ‘Cordovil de Serpa’, ‘Galega’ e ‘Verdeal Alentejana’ se encontram protegidas pela Denominação de Origem ‘Azeite de Moura’.

A disponibilidade de água influenciou a área da atuação da Cooperativa? A área de atuação da Cooperativa mantém-se focada sobretudo na produção de Azeite Virgem. A disponibilidade de água leva a que na mesma área de abrangência se obtenham produções superiores.

Há perspetivas de crescimento? Há perspetivas de crescimento da produção, que estimamos em cerca de 30% nos próximos sete anos.

Na altura das comemorações dos 65 anos, apostaram numa nova imagem. Qual tem sido a aceitação? Na medida em que o desafio era renovar a imagem sem perder a identidade construída em 65 anos, julgamos que o objetivo foi atingido. Isto porque a aceitação por parte do nosso consumidor foi muito positiva, tendo ainda a nova imagem sido distinguida com dois prémios, em concursos de Los Angeles e Madrid (…).

Hélder Transmontano, diretor geral da Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos

Com uma capacidade de laboração de 1000 toneladas de azeitona por dia, 95% do azeite produzido pela Cooperativa insere-se na categoria ‘Virgem Extra’ e desse, metade é passível de ser reconhecido como ‘Azeite de Moura DOP’