EMPRESAS & PRODUTOS máquinas e equipamentos Reportagem vinha e vinho

“Haverá cada vez mais necessidade de fazer as vindimas mecanicamente”

A Quinta de S. Pedro é composta por uma exploração com cerca de 23 hectares, onde se cultivam 10 hectares de vinhas que datam de 2004 e outro em 2006. À frente da Quinta está Rodrigo de Lacerda, que se socorre de um trabalhador externo para algumas operações mais relevantes, como a poda por exemplo.

QUINTA DE S. PEDRO 

RESPONSÁVEL: Rodrigo de Lacerda

ATIVIDADE: Viticultura 

LOCALIZAÇÃO: Próximo de Cadafais (Arruda dos Vinhos) 

ÁREA: 10 hectares.

A Quinta de S. Pedro é composta por uma exploração com cerca de 23 hectares, onde se cultivam 10 hectares de vinhas que datam de 2004 e outro em 2006. À frente da Quinta está Rodrigo de Lacerda, que se socorre de um trabalhador externo para algumas operações mais relevantes, como a poda por exemplo

Para o controlo de pragas e doenças conta com o apoio de uma Associação a que está ligado, dado que a produção é feita em modo de proteção integrada. O escoamento é feito para a Adega Cooperativa de Arruda dos Vinhos. Este ano, como a produção apresenta algumas características, está a ponderar outras formas de o fazer.

Questionado sobre a introdução de inovação, nomeadamente o recurso a estratégias de agricultura de precisão o responsável afirma que a dimensão da vinha não permite grandes investimentos, mas não descarta a hipótese de avançar para a mesma no futuro, por exemplo numa lógica de partilha com outros agricultores.

E essa é mais ou menos a mesma fórmula que defende para a mão de obra ao considerar que devia haver equipas nas cooperativas, com formação e recurso a alguns equipamentos porque a região caracteriza-se por pequenas propriedades e à medida que as pessoas vão ficando impossibilitadas de as tratarem, a Adega também vai ficando com menos área adstrita, logo com prejuízo porque foi concebida para uma determinada produção (…).